PUBLICIDADE

Ciro Gomes dá duas versões diferentes do que cochichou a Bolsonaro durante debate

Candidato do PDT disse ter contestado pedido de resposta do presidente, mas, depois, afirmou que tinha informado nome de Padre Kelmon

27 set 2022 - 12h08
(atualizado às 15h59)
Compartilhar
Exibir comentários
Ciro Gomes muda versão sobre cochicho a Bolsonaro durante debate:

Ciro Gomes (PDT) deu duas versões diferentes do que cochichou a Jair Bolsonaro (PL) durante uma fala de Soraya Thronicke no debate organizado pelo Estadão e Rádio Eldorado, em pool de veículos de imprensa que incluiu SBT, CNN, Veja, Terra e Nova Brasil FM, no último domingo, 25.

A campanha do pedetista falou que ele contestou um pedido de resposta do atual presidente e candidato à reeleição. "Ela não falou seu nome!", teria dito. Depois, na participação de Ciro no Flow Podcast, na segunda, 26, o candidato disse que informou ao presidente qual era o nome de outro participante do evento, Padre Kelmon (PTB).

Ciro Gomes no debate deste sábado, 24
Ciro Gomes no debate deste sábado, 24
Foto: Rogério Pallatta/ Lourival Ribeiro

Conforme mostrou o Estadão, colocados lado a lado nos estúdios do SBT, Ciro e Bolsonaro trocaram sorrisos e cochicharam nos intervalos do debate. Nas redes, os afagos renderam críticas ao candidato do PDT. No Twitter, a campanha de Ciro acusou os "canalhas da mentira e da manipulação" - sem citar quem seriam - de usarem "essa imagem para difamar Ciro".

No podcast, Ciro questionou o apresentador: "Tu acha mesmo que eu vou conversar com Bolsonaro na frente das câmeras?" E emendou: "Bolsonaro me perguntou como era o nome do tal padre. Eu botei a mão 'aqui' para o padre não ver, porque estava ele ao meu lado e o Bolsonaro do outro."

Outro vídeo que deu tração a especulações nas redes sobre uma suposta tentativa de alinhamento dos candidatos mostra Ciro conversando com o ministro das Comunicações Fabio Faria. Logo após conversar ao pé do ouvido com o pedetista, Faria vai falar com Bolsonaro.

Pelo Instagram, Faria negou o possível combinado e disse que "jamais iria combinar alguma coisa na frente das câmeras". "Conheço o Ciro desde 2007, é uma pessoa que admiro, que gosto, que tenho relação. Assumi meu primeiro mandato com 29 anos, me recebeu superbem, me ensinou muita coisa, sempre que o encontro é uma alegria, converso com ele."

Faria também fez críticas à imprensa, que, segundo ele, não "consegue fazer um papel imparcial". "O que vocês estão incomodados é porque o Ciro é o único, diferente da imprensa, que bate no Bolson

aro e bate no Lula. Vocês querem candidatos, como as candidatas (Soraya e Simone Tebet), que batam só no Bolsonaro." Sobre a conversa com Faria, Ciro não se pronunciou nas redes.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade