PUBLICIDADE

Simone Tebet conta com votos de MG para disputar segundo turno: "Povo mineiro surpreende"

Senadora pelo MS e candidata à Presidência da República comentou ter esperança em relação ao povo mineiro

24 set 2022 - 23h10
(atualizado em 26/9/2022 às 09h23)
Compartilhar
Exibir comentários

A candidata à Presidência da República Simone Tebet (MDB), que também é senadora pelo estado de Mato Grosso do Sul, afirmou ter esperança de ir para o segundo turno das eleições presidenciais graças ao eleitorado de Minas Gerais. A declaração foi feita à imprensa após o debate presidencial deste sábado, 24. O evento foi realizado por Terra, SBT, Estadão/Eldorado, Nova Brasil FM, Veja e CNN Brasil.

O estado tem o segundo maior colégio eleitoral do país, e a candidata afirma acreditar que muitos de seus eleitores possam estar concentrados nesta região. "Eu amo o povo mineiro, sabe por quê? Ele surpreende a cada eleição, ele me dá muito ânimo de que eu vou chegar no segundo turno", disse ao Terra.

Candidata Simone Tebet (MDB) participou de debate presidencial
Candidata Simone Tebet (MDB) participou de debate presidencial
Foto: Rogério Pallatta/ Lourival Ribeiro

"O atual governador, quinze dias antes da eleição, pontuava 8%, e ele foi para o segundo turno em primeiro lugar. Então é isso, é o segundo maior colégio eleitoral. Mineiro vota quieto, vota silencioso e me dá muita expectativa de que quem decide eleição não é a pesquisa, quem decide eleição é o voto no dia 2 de outubro", completou Tebet.

Ela criticou o ex-presidente e candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por não ter comparecido ao debate presidencial. "Se eu quero voto, eu tenho que ter coragem de enfrentar o debate para dizer o que eu vou fazer no futuro para resolver o problema do Brasil. A crise é generalizada, ela é moral, ela é ética, social, ela é econômica. Como é que nós vamos dar um voto no escuro, um cheque em branco para alguém que covardemente foge do debate?, questionou.

Participaram do debate o candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB), Soraya Thronicke (União Brasil), Felipe D'Ávila (Novo) e Padre Kelmon (PTB). O ex-presidente Lula foi convidado, mas alegou compromissos de campanha e não par

ticipou do debate.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade