PUBLICIDADE

Aécio Neves vota em Belo Horizonte e causa tumulto

Candidato à presidência pelo PSDB foi acompanhado da mulher e dos companheiros de partido Pimenta da Veiga e Antonio Anastasia

5 out 2014 10h54
| atualizado às 14h40
ver comentários
Publicidade
<p>Após votar, candidato posa ao lado da esposa, Letícia Weber</p>
Após votar, candidato posa ao lado da esposa, Letícia Weber
Foto: Twitter / Reprodução

O candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) votou por volta das 10h deste domingo (5), em Belo Horizonte (MG). O político causou tumulto durante sua ida ao Colégio Estadual Central, no bairro de Lourdes, região centro-sul da cidade.

O candidato estava acompanhado de Pimenta da Veiga, candidato ao governo do estado, e Antonio Anastasia, nome do partido para o senado. A esposa de Aécio Neves, Letícia Weber, também esteve presente e, vestida de azul, fez o "V" de vitória ao lado do marido.

Como de praxe, o candidato cumprimentou os mesários e levou cerca de 20 minutos para votar. Muitos simpatizantes de Aécio Neves queriam chegar perto do presidenciável e demonstravam apoio gritando "Brasil para frente, Aécio presidente". Houve também empurra-empurra entre fotógrafos e cinegrafistas que acompanham as eleições na seção de votação do candidato.

"Uma campanha é feita de altos e baixos"
Após votar, o senador e candidato à presidência disse estar confiante na ida dele para o segundo turno durante coletiva de imprensa em um hotel próximo ao colégio. "O otimismo é grande, mas a serenidade é maior ainda". 

Aécio afirmou que nunca deixou de acreditar na chance de enfrentar a presidente Dilma Rousseff (PT), provável adversária caso ele supere Marina Silva (PSB): "Eu nunca perdi a confiança, mas não chegamos ainda, temos que aguardar. O que vale é o que vai ser apurado depois das cinco da tarde," afirmou.

Veja Aécio Neves votando em Belo Horizonte:

Para o candidato, a queda dele nas pesquisas após a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) e a ascensão na última semana foi encarada com tranquilidade: "uma campanha é feita de altos e baixos. Tivemos na verdade duas campanhas em uma só, duas eleições numa só. Com o falecimento do meu amigo Eduardo Campos houve uma reviravolta muito grande no quadro eleitoral e as pessoas começaram a demonstrar a sua intenção, mas nada definitivo. A candidata Marina é extremamente competitiva e ela está disputando assim como eu a oportunidade de mudança. O que eu percebia sempre é que não havia ainda um voto consolidado," analisou.

Perguntado se vai tentar o apoio de Marina Silva no segundo turno, caso ele supere a candidata do PSB, o senador se esquivou. "Eu tenho enorme respeito pela candidata. Falar em segundo turno antes da apuração não seria um gesto respeitoso. Vamos aguardar que os brasileiros definam quem estará no segundo turno e eu terei a oportunidade de falar sobre isso se couber a mim essa honra".

Diferente dos outros candidatos e principais concorrentes - Dilma Rousseff votou em porto Alegre e já foi para Brasília e Marina Silva votou no Acre, mas acompanhará a apuração de São Paulo - Aécio Neves passa o domingo de eleições em casa, em Belo Horizonte, onde deve dar nova entrevista no início da noite.

Guia do eleitor Guia do eleitor

Candidatos boleiros nas Eleições 2014 Candidatos boleiros nas Eleições 2014

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade