0

Embate entre Luciana Genro e Aécio foi recorde no Twitter

Durante um momento mais ríspido entre os dois, Luciana pediu para Aécio não levantar o dedo, em riste, para ela

3 out 2014
16h43
atualizado às 16h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O momento do embate entre os presidenciáveis Luciana Genro (Psol) e Aécio Neves (PSDB) foi recorde com 33.297 Tuítes Por Minuto (TPM) durante o debate na Rede Globo realizado entre a noite da última quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira, informou a rede social por meio de comunicado.

Luciana Genro e Aécio Neves se cumprimentam antes do início do debate
Luciana Genro e Aécio Neves se cumprimentam antes do início do debate
Foto: Ale Silva / Futura Press

Durante um momento mais ríspido entre os dois, Luciana pediu para Aécio não levantar o dedo, em riste, para ela. Isso aconteceu por volta das 00h06 desta sexta-feira.

"Acusações levianas num debate de eleição não servem para um debate desse nível. Lamentavelmente a senhora não está preparada para ser candidata à Presidência da República", disse Aécio.

Aécio Neves responde à Luciana Genro com o dedo em riste, provocando reclamação da candidata.

Outro momento com grande movimentação no microblog foi entre a candidata Dilma Rousseff (PT) e Aécio, com a atual presidente e postulante à reeleição sorrindo ao ser informada que o tucano não poderia responder sobre o “Custo Brasil”. Este momento às 23h46 da quinta-feira teve pico de 32.079 TPMs.

Momento de embate entre Aécio e Luciana Genro lidera em Tuítes Por Minuto (TPM)
Momento de embate entre Aécio e Luciana Genro lidera em Tuítes Por Minuto (TPM)
Foto: Twitter / Divulgação

Métrica de TPMs do Twitter sobre o debate entre presidenciáveis da Rede Globo

E o terceiro momento mais citado foi entre a interrupção do moderador, William Bonner, aos candidato Aécio e Pastor Everaldo (PSC), pedindo ao pleiteante evangélico que fizesse uma pergunta sobre o tema proposto, previdência.

Bonner por sua vez, teve suas publicações durante o debate mais retuitadas. As mensagens são antigas (2011 e 2013), mas fazem alusão a momentos do debate. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade