Tire suas dúvidas sobre a vacinação de professores no Estado de SP

Imunização começará no dia 12 de abril para profissionais da educação com idade superior a 47 anos

24 mar 2021
14h15
atualizado às 16h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira, 24, o início da vacinação de profissionais da educação a partir do dia 12 de abril. A primeira etapa da vacinação contemplará 350 mil profissionais, com idade superior a 47 anos. O Estado de São Paulo tem 1 milhão de trabalhadores na Educação.

Entenda como será a vacinação de professores no Estado de São Paulo.

Quem poderá ser vacinado a partir de 12 de abril?

Serão vacinados profissionais da Educação com idade superior a 47 anos que atuam em todas as etapas da educação básica (da creche ao ensino médio) a partir de 12 de abril. Na primeira etapa, serão vacinados 350 mil professores, diretores, inspetores e outros profissionais que trabalham diretamente nas escolas.

Qual o número total de profissionais da Educação?

Segundo o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, o Estado tem 1 milhão de profissionais da educação básica. Considerando apenas os professores, são 465 mil, de acordo com dados do Censo Escolar.

Serão vacinados tanto profissionais da rede pública quanto da particular a partir do dia 12 de abril?

Sim. Segundo o governo João Doria, serão vacinados profissionais de escolas municipais, estaduais e particulares.

Em relação ao total de profissionais da Educação, quem será priorizado na primeira etapa?

Serão priorizados os profissionais da Educação com idade superior a 47 anos. Esse grupo corresponde a 40% dos profissionais da educação básica.

E a vacinação de professores das demais idades?

Não foram anunciadas datas de vacinação para os profissionais da Educação com idade inferior a 47 anos. O Estadão questionou as Secretarias Estaduais da Educação e da Saúde sobre as datas para inclusão de profissionais da educação de outras faixas etárias, mas ainda não obteve resposta. O governo do Estado disse estar priorizando profissionais com idade em que a incidência de casos moderados e graves da covid-19 é mais alta.

Professores de faculdades e universidades serão vacinados a partir do dia 12 de abril?

Não. Ainda não foi anunciada data para a vacinação de professores do ensino superior. A partir do dia 12 de abril, serão vacinados apenas os profissionais que trabalham em escolas da educação básica (creche, pré-escola, ensino fundamental e ensino médio) no Estado de São Paulo.

Como será comprovado que o profissional trabalha em escola?

O profissional da rede privada deverá apresentar contracheque dos últimos dois meses para comprovação.

E no caso de profissionais terceirizados?

Aqueles que forem terceirizados, como merendeiras e faxineiros, por exemplo, terão que preencher um cadastro prévio que será validado pelo diretor da instituição.

Quando será aberto o cadastro para a vacinação dos profissionais da Educação?

Segundo o governo do Estado, a data para o início do cadastro para os profissionais da Educação será divulgada nos próximos dias. Os formulários estarão disponíveis no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br).

A vacinação dos professores e outras categorias pode atrasar a imunização dos idosos?

Segundo o governo estadual, isso não ocorrerá e a vacinação para novas faixas etárias de idosos será anunciada ainda esta semana. O Estado de São Paulo tem mais de 4 milhões de idosos de 60 a 69 anos - faixa etária que ainda não foi vacinada. A população de idosos de 60 a 69 anos é superior ao total de pessoas que já receberam ao menos uma dose da vacina no Estado (3,7 milhões). O Plano Nacional de Imunização (PNI) orienta que a vacinação de idosos e pessoas com comorbidades ocorra antes da inclusão de outras categorias. Idosos de 69, 70 e 71 anos serão vacinados a partir de sexta-feira, 26, no Estado de São Paulo.

Como está a vacinação de professores em outros países?

São Paulo é o primeiro Estado do Brasil a anunciar data para vacinar professores, iniciativa que foi adotada por alguns países, como o Chile e a Argentina. Segundo estudo do movimento Vozes pela Educação e Fundação Lemann sobre a volta presencial no exterior, outros três países também colocaram os professores como prioritários na vacina: Reino Unido, França e Uruguai.

As escolas só vão voltar a dar aulas presenciais após a vacinação dos professores?

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, disse nesta quarta-feira que a volta às aulas não está condicionada à vacinação de todos os profissionais. "Não estamos associando vacinar os profissionais da Educação com o retorno às aulas. Mas temos de proteger essa população (professores) porque proteger essa população é proteger também as crianças", disse o secretário. Durante a fase emergencial, as aulas estão suspensas na rede estadual. Na cidade de São Paulo, todas as escolas, públicas e privadas, foram fechadas até a Páscoa.

Veja também:

Feira do Teatro retoma as atividades neste domingo (11)
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade