PUBLICIDADE

vc repórter: alunos fazem ato contra fechamento de escola

Estudantes de uma escola estadual de São Bernardo do Campo (SP) 'abraçaram' o prédio e pediram para o governo não fechar o local

14 out 2015 19h11
| atualizado às 19h12
ver comentários
Publicidade
Estudante protesta contra a reorganização das escolas estaduais
Estudante protesta contra a reorganização das escolas estaduais
Foto: Cristiano Souza / vc repórter

Alunos da Escola Estadual Yolanda Noronha do Nascimento, em São Bernardo do Campo, se reuniram nesta quarta-feira (14) em um ato contra o fechamento do local. Ação ocorreu em resposta à reorganização das escolas estaduais por ciclos, prevista para 2016.

Siga Terra Educação no Twitter 

Estudantes e moradores do bairro Jardim Silvina se reuniram por volta das 13h para organizar um abraço simbólico ao redor da escola. Segundo o professor Sergio Linhares Hora, um dos organizadores da ação, a mobilização contou com cerca de 700 pessoas e foi apoiada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP), pelo grêmio estudantil da escola e pelas associações de moradores do Jardim Silvina e Padre Leo Comissari. A assessoria da polícia militar não soube dizer quantas pessoas compareceram ao ato, já que não foi registrada nenhuma ocorrência.

“Fomos comunicados do fechamento na semana passada. Ficamos indignados com o processo porque em nenhum momento houve diálogo com a comunidade”, afirmou o professor.

Em fotos enviadas pelo leitor Cristiano Souza é possível ver a corrente formada ao redor da escola. Segundo Souza, alunos de outros colégios também compareceram para prestar solidariedade.

Alunos, professores e moradores da região deram um abraço simbólico na escola estadual Yolanda Noronha do Nascimento
Alunos, professores e moradores da região deram um abraço simbólico na escola estadual Yolanda Noronha do Nascimento
Foto: Cristiano Souza / vc repórter
Foto: Cristiano Souza / vc repórter

Em resposta, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo frisou que ainda não há uma lista com as escolas que deverão passar pela reorganização, já que as diretorias de ensino têm até o final de outubro para enviar um parecer de quais locais poderiam passar pela mudança. Ela ainda pede que os estudantes atualizem seus cadastros para que as possíveis transferências sejam feitas da melhor forma. A secretaria afirma que manifestações contra o fechamento de escolas são precipitadas e que nem todos os estabelecimentos serão reorganizados.

O leitor Cristiano Souza, de São Bernardo do Campo(SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

 

vc repórter
Publicidade
Publicidade