PUBLICIDADE

Prefeita joga no lixo livros doados à biblioteca culpa Lei Rouanet: 'Porcaria'

Gestora da cidade de Canoinhas (SC) publicou vídeo nas redes sociais

18 abr 2024 - 21h22
(atualizado às 22h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A prefeita de Canoinhas (SC), Juliana Maciel (PSDB), desprezou exemplares de livros recebidos como parte do Projeto Mundoteca, iniciativa apoiada pelo governo federal, afirmando que eles não se encaixam nos valores da cidade.
Prefeita de Canoinhas (SC) criticou conteúdo dos exemplares
Prefeita de Canoinhas (SC) criticou conteúdo dos exemplares
Foto: Reprodução/Instagram

A prefeita da cidade de Canoinhas (SC), Juliana Maciel (PSDB), publicou um vídeo em que descarta os livros distribuídos pelo Projeto Mundoteca-- iniciativa apoiada pelo governo federal--, na quarta-feira, 17, em suas redes sociais.

Durante a ação, a gestora alegou que a biblioteca do município não teria 'porcarias' em seu acervo e jogou no lixo exemplares de As Melhores do Analista de Bagé, de Luís Fernando Veríssimo, e Aparelho sexual e Cia., obra que foi publicamente criticada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro.

"Mais uma vez o governo do PT faz esse tipo de coisa: bota o adolescente, bota a criança, induz a coisa que não é dos valores do que a gente acredita, não é o que a família quer que ele aprenda. Não é realmente o que uma criança ou até um adolescente precisa ler numa biblioteca", declarou.

A prefeita ainda disse que os gestores de outros municípios que aderiram ao Projeto Mundoteca devem avaliar a distribuição dos livros 'para não serem enganados'.

Com apoio do governo federal, o Projeto Mundoteca utiliza fundos do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac) e de empresas privadas para fornecer acesso gratuito da população à literatura.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade