PUBLICIDADE

MG: pelo menos 10 se atrasam e imploram para fazer prova da OAB

Os candidatos atrasaram fizeram um coro improvisado em frente à Faculdade Fumec para pedir a abertura do portão. Mas os fiscais não recuaram

16 jun 2013 15h40
| atualizado às 18h00
ver comentários
Publicidade
<p>Candidatos atrasados tentaram entrar para a prova, mas o port&atilde;o n&atilde;o foi aberto</p>
Candidatos atrasados tentaram entrar para a prova, mas o portão não foi aberto
Foto: Ney Rubens / Especial para Terra

Pelo menos dez candidatos aprovados para a segunda fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na Faculdade Fumec, em Belo Horizonte (MG), não conseguiram fazer a prova porque chegaram depois das 13h, horário de fechamento dos portões.

O estudante Alisson Ribeiro Jacinto chegou exatamente às 13h01, quando os portões estavam sendo fechados, e mesmo assim não conseguiu entrar. "Eu cheguei o portão ainda estava aberto, o pessoal gritou avisando e mesmo assim fecharam. Vou esperar pra ver se alguém abre", explicou. Ele então se juntou a um grupo, que começou a gritar "Abre! Abre! Abre!", mas os fiscais não voltaram.

Ranking da OAB

Veja quais são e onde ficam as 50 melhores e as 50 piores faculdades em todos os Exames Unificados da OAB

 

Para a maioria dos candidatos, a prova da OAB não tem um padrão, tanto de conteúdo, quanto de dificuldade, por isso mesmo muitos temem que o exame não avalie da forma adequada os candidatos.

Liliane Araújo fazia a prova pela terceira vez e chegou tranquila. "Não fico pensando sobre a prova ou o que pode dar errado. Por mais que eles deem uma apertada no conteúdo se você estiver preparada é tranquilo". Ao ser questionada sobre a dificuldade da segunda etapa, a candidata explicou que o resultado da prova não pode ser usado como referencial: "Essa prova não mede conhecimento. Tem muita gente preparada que não consegue passar", afirmou.

O estudante Glaziano de Paiva está no oitavo período e irá fazer a prova pela segunda vez. "Espero que as provas avaliem o que nós aprendemos na faculdade. A prova da OAB tem se tornado uma loteria. Em um ano tem provas muito mais fáceis e no outro muito mais difíceis", reclamou.

O candidato Rafael Araujo concordou com o colega e acrescentou ao explicar sobre a alta aprovação na primeira etapa. "As dificuldades são todas. Tenho receio do grau de dificuldade nessa etapa porque o nível de aprovação da primeira foi muito alto", explicou.

"Ao contrário do que o povo está falando, acho que esta etapa vai ser mais tranquila. Eu estudei e vou passar", afirmou Camila Silva Martins, estudante do nono período. Apesar da certeza da aprovação ela espera pelas dificuldades dessa segunda etapa: "Algumas leis, como a Maria da Penha, são de Direito Civil, não previa isso", revelou.

A estagiaria Gabrielle Ramos também disse estar confiante e tranquila: "Não estudei, mas como já faço estágio na área há dois anos é tranquilo. É algo que eu faço todos os dias né", completou.

Exame da OAB
A OAB aplicou entre 13h e 18h (horário de Brasília) de hoje, em todo o País, as provas da segunda etapa do 10º Exame Unificado. Dos 124.887 inscritos, 67.441 obtiveram êxito na primeira fase e puderam se submeter ao exame prático-profissional - com quatro questões sob a forma de situações-problema, além de  uma peça profissional na área jurídica de escolha do candidato. O padrão de respostas desta fase será divulgado no dia 5 de julho e o resultado preliminar, dia 9.

O Exame de Ordem Unificado pode ser prestado por bacharel em Direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Podem realizá-lo os estudantes de Direito do último ano do curso de graduação em Direito ou do nono e 10º semestres. A aprovação é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado.

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade