PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Química no Enem: veja dicas de estudo e macetes de memorização

Conversamos com professores de química experientes quando o assunto é Enem. Veja o que descobrimos

21 mar 2024 - 15h45
Compartilhar
Exibir comentários

Química no Enem pode ser um obstáculo para muitos estudantes no exame de Ciências da Natureza. Isso acontece por diversos motivos, tanto pela complexidade dos temas como pela abrangência que esta matéria apresenta.

formulas-quimica
formulas-quimica
Foto: Canva / Inteligência Artificial / Brasil Escola

Por mais que algumas expressões não sejam muito simpáticas a quem é desacostumado, como "entalpia", "constante universal dos gases", entre outras; a química é presente no dia a dia de quase todo mundo, para não dizer de todos nós.

Por exemplo, quando você põe mais água na panela porque o arroz ainda não está pronto, quando você regula a picância de uma comida com leite, quando sua mãe diz para não misturar água sanitária com vinagre na faxina, tudo isso é química. Ainda que disfarçada.

Para não se assustar com os termos técnicos ou com a mistura de números e letras, segredo é olhar para a matéria com outros olhos. Para te ajudar neste processo de aprendizado de química coletamos informações, dicas, macetes e aprendizados com professores de química.

Conversamos com Amanda Rodrigues, professora de química da Escola Vereda de São Bernardo do Campo e com Luiz Guilherme, professor de química do Poliedro. Veja tudo que descobrimos!

Química no Enem 

Uma das áreas mais explorada de química no Enem é a físico-química. Nas edições do Enem de 2009 a 2022, este tópico correspondeu a mais de 28% das questões de química que apareceram no exame. 

A professora Amanda explica que físico-química estuda transferências de energia em processos químicos, soluções e velocidades das reações.  Ela destaca a cobrança por cálculos de concentração de soluções. 

O professor Luiz diz que maioria das questões, neste tópico, podem ser resolvidas com regra de três. Mesmo assim, ele ressalta algumas fórmulas de química para o Enem, como a Equação de Clapeyron que é PV = nRT

Equação de Clapeyron

A professora Amanda fornece um macete para ajudar na memorização da fórmula, veja:

P. V = n. R. T

Por Você Nunca Rezei Tanto - onde P = pressão, V = volume, n = número de mols, R = constante universal dos gases.

Enquanto isso, o professor Luiz ressalta a importância de prestar atenção nas unidades de medida que estão sendo utilizadas na fórmula. A dica dele é olhar para o "R", a constante universal dos gases, as unidades de medida presentes nela precisam ser respeitadas.

Ele também diz: 

A temperatura, por exemplo, precisa estar em Kelvin. O volume costuma aparecer em litro. A unidade de pressão mais comum é a atmosfera, mas em alguns casos são apresentados valores de R para outras unidades.

Outra dica relevante do professor é para as questões em que a quantidade de gás é a presentada em massa, ao invés de em mols. Nesa situação, você pode trocar o "n" da expressão por "\(m \over M\)", que significa massa sobre massa molar. 

Fórmula da diluição

A professora Amanda nos disse que uma das fórmulas que ela percebe maior dificuldade dos alunos em compreender é a fórmula da diluição -  Ci . Vi = Cf . Vf

Conforme a educadora nos disse, os estudantes têm dificuldades em interpretar qual é a solução final e qual é a inicial. Uma dica dela é prestar atenção quando a aparecer o termo "solução estoque" que indica ser uma solução inicial utilizada para realizar uma diluição.

Macetes de química

A professora Amanda ainda fornece mais macetes para decorar algumas fórmulas de química, veja:

  • n = m/MM

nas minhas Mãos, onde n = número de mols, m = massa e MM = massa molar.

  • C = m/V

Adoro a Casa da Minha aVó, onde C = concentração, m = massa e V = volume.

  • C = M.MM

Comi Muito MM, onde C = concentração em g/L, M = concentração molar e MM = massa molar.

  • Ci . Vi = Cf . Vf

Cintia Viu Café na Vila Final, onde Ci = concentração inicial; Cf = concentração final, Vi = volume inicial; Vf = volume final.

  • ∆H = Hp - Hr

Hogwarts tem Harry Potter menos HeRmione, onde ∆H = variação de entalpia, Hp = Entalpia dos produtos e Hr = entalpia dos reagentes.

  • Q = mc∆T

Que maceT, onde Q = quantidade de calor, m = massa, c = calor específico, ∆T = variação de temperatura. 

  • P1. V1 / T1 = P2.V2/T2

pivití = povotó, onde P1 = pressão inicial; P2 = pressão final, V1 = volume inicial; V2 = volume final, T1 = temperatura inicial e T2 = temperatura final.

Mesmo com a ajuda das técnicas de memorização, ambos professores destacam a importância de compreender o que significa cada letra e expressão que está sendo apresentada. Afinal, o estilo de prova do Enem costuma cobrar mais interpretação de texto do que as fórmulas em si. 

Brasil Escola
Compartilhar
Publicidade
Publicidade