PUBLICIDADE

Enem volta a abordar a ditadura militar após 3 anos

Tema havia deixado de ser abordado nas últimas edições, durante o mandato de Jair Bolsonaro (PL)

5 nov 2023 - 19h54
(atualizado às 21h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Professor comenta questão sobre ditadura militar; tema não aparecia há três anos:

Após três anos sem abordar o tema, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023 voltou a trazer questões relacionadas à ditadura militar. Nas últimas edições, durante o mandato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), esse tema havia sido deixado de fora, apesar de sua presença constante na prova desde 2009. 

Carlos Carvalcante, professor da área de humanas, destaca a mudança de abordagem no exame, que contextualizou a questão do "golpe militar" com a temática sindical, exigindo dos alunos um poder de criticidade maior. 

"Esse ano o termo foi golpe militar e ainda mais, além de tratar o tema como golpe militar, ainda contextualizou com a questão sindical. Então, a pegada foi outra. E exigindo do aluno um poder de criticidade maior", afirmou ele. 

Enem voltar a abordar a ditadura militar após 3 anos
Enem voltar a abordar a ditadura militar após 3 anos
Foto: Marcela Coelho/Terra

Além do tema, houve questões que abordaram desde o racismo em diferentes contextos ao desmatamento na Amazônia. Os estudantes também tiveram de responder a itens sobre o que antecedeu a criação do Estado de Israel, igualdade de gênero, a ginasta Simone Biles e protestos de torcedores do Fluminense contra cantos preconceituosos em estádios.

Neste domingo, além das provas de Linguagens e Ciências Humanas, com 45 questões cada, também foi aplicada a redação, que teve como tema os "Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil".

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade