PUBLICIDADE

Como fazer um cronograma de estudo para o Enem 2024

Especialista explica qual é o melhor método e o que fazer para garantir sucesso nas provas deste ano

17 jun 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O Enem 2024 vai até esta sexta-feira, 14 de junho e as provas devem ser aplicadas no início do mês de novembro. Segundo o professor de Língua Portuguesa e coordenador pedagógico da 'Lítera Vestibulares', Victor Valente, os candidatos devem focar no estudo de conteúdos programáticos de maior incidência na prova, habilidades exigidas, leitura de gráficos, tabelas e a habilidade de relacionar textos e imagens, além de envolver uma redação semanal e treinar simulados regularmente.
Estudante realiza prova
Estudante realiza prova
Foto: Reprodução/Unsplash

Foi dada a largada para o maior vestibular do Brasil. As inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 encerraram na sexta-feira, 14 de junho. De acordo com o cronograma, as provas devem ser aplicadas no início do mês de novembro simultaneamente em todos os Estados brasileiros.

Com a data já determinada, isso dá aos candidatos interessados quase seis meses para pegar firme nos estudos e arrasar nas provas.

Ao Terra, o professor de Língua Portuguesa e coordenador pedagógico da “Lítera Vestibulares” Victor Valente, vários alunos já estão estudando desde o início do ano, mas ainda é possível criar um cronograma eficiente e conseguir um bom resultado. 

“Um cronograma de estudos que busque uma preparação adequada para o Enem deve levar em consideração dois critérios fundamentais: os conteúdos de maior incidência na prova e o treinamento das habilidades exigidas”, explica o especialista. 

1. Criar uma base de conteúdo a partir conteúdos programáticos que são abordados na prova

De acordo com o professor, muito se fala que o Enem é mera leitura, mas isso está muito distante da realidade da prova. 

“A verdade é que há, sim, diversos conteúdos programáticos cobrados - alguns, inclusive, de grande incidência, contado com mais de uma questão por ano - tipos e gêneros textuais, por exemplo, aparecem sempre na prova de Linguagens. Vale, então, guiar-se por esses conteúdos para estudar teoria e executar, em especial, as questões correspondentes a esses assuntos que estiveram nas edições anteriores do exame”, explica. 

Em especial, com maior enfoque, caso necessário, nos assuntos mais desafiadores para o aluno.

Inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 se encerraram em 14 de junho
Inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 se encerraram em 14 de junho
Foto: Reprodução/Getty Images

2. Identificar quais habilidades tem mais dificuldade e se dedicar-se mais nelas

Valente aponta que leitura de gráficos, tabelas e a habilidade de relacionar textos e imagens são elementos tradicionais no Enem, por exemplo, e aparecem em diferentes áreas do conhecimento. Porém, muitos alunos têm dificuldade. 

“Treinar questões que exercitem essas habilidades é também de grande valia. Além do mais, encaixar a produção de uma redação semanal é suficiente para uma boa preparação, sem tirar tempo do estudo de outras disciplinas”, destacou o professor. 

3. Treinar simulados regularmente

Exercitar de forma regular é interessante para treinar tempo e estratégias de prova. Desta forma, o aluno descobre o que é melhor para ele. 

“Entretanto, é bom ter cuidado com o excesso: o volume de simulados não pode concorrer com o estudo regular, além de ser interessante ter tempo para revisão dos erros cometidos antes do próximo simulado”, explica Valente. 

Não é sobre estudar tudo

“Em resumo: não é sobre estudar tudo, mas sobre dar maior enfoque no que a prova tradicionalmente mais aborda (teoria e habilidades). A constância será grande aliada do candidato: a execução frequente de redações e simulados, com tempo posterior para revisão dos erros, sempre estará entre as melhores estratégias”, pontua Victor Valente. 

Com as dicas anotadas, agora é aplicar e focar no resultado final. Bons estudos!

10 cursos diurnos mais procurados na rede pública 10 cursos diurnos mais procurados na rede pública

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade