PUBLICIDADE

Argentino 'enlouquece' chefe após pedir reembolso de 'férias remuneradas' no Brasil

História foi contada pelo chefe em um vídeo e viralizou nas redes sociais

1 mar 2024 - 12h56
(atualizado às 14h35)
Compartilhar
Exibir comentários
A história foi contada por Guillermo Zatko, gerente da empresa argentina, no TikTok e viralizou na rede social
A história foi contada por Guillermo Zatko, gerente da empresa argentina, no TikTok e viralizou na rede social
Foto: Reprodução/TikTok

Um jovem argentino, de 20 anos, tirou as suas primeiras férias no trabalho e viajou para o Brasil com os amigos. No retorno, ele procurou o seu chefe e entregou as despesas da viagem por acreditar que "férias remuneradas" significava que a empresa cobria os gastos do período. A história foi contada por Guillermo Zatko, gerente da empresa argentina, no TikTok e viralizou na rede social.

Segundo Zatko, o funcionário levou para ele as despesas de passagem aérea, hospedagem, passeios e alimentação durante a sua estadia no Brasil. Ele até chegou a dizer ao chefe que tentou não gastar muito para não "fazer a empresa pagar tanto".

Após perceber a confusão que o rapaz fez, Zatko disse que chegou a brincar com o funcionário em relação à situação, mas explicou o que eram as férias remuneradas. De acordo com ele, o jovem ficou arrasado com a notícia, porque precisava do dinheiro para pagar as dívidas.

Ao funcionário, o chefe afirmou que a empresa tentaria ajudá-lo a cobrir alguns gastos, uma vez que ele é considerado um funcionário empenhado e de confiança. No vídeo, Zatko também destacou que, a partir de agora, era importante esclarecer essa questão desde a entrevista de emprego, para evitar outras confusões sobre as regras trabalhistas.

Veja o vídeo:

@elpaisuy Guillermo, encargado de una fábrica, reveló que uno de sus empleados se fue de viaje a Brasil con sus amigos y luego presentó los tickets, pensando que la empresa los cubría. :link: Seguí leyendo en @elpaisuy · 𝗹𝗶𝗻𝗸 𝗲𝗻 𝗯𝗶𝗼 #noticias #elpaisuy #TikTokInforma ♬ sonido original - EL PAÍS
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade