PUBLICIDADE

Arquitetura corporativa transforma a empresa e a rotina dos colaboradores

25 jul 2017 17h16
ver comentários
Publicidade

As transformações no mercado forçaram as empresas a passarem por uma reestruturação organizacional, o espaço de trabalho precisa ser funcional e oferecer aos colaboradores conforto e segurança para a realização de suas tarefas. O capital humano é fundamental para o sucesso das empresas, não apenas mais uma simples engrenagem, e quanto mais o espaço colaborar para o aumento de sua produtividade, a empresa lucrará. Para a solução dos antigos problemas e criação de novos espaços, diversas empresas optam pela arquitetura corporativa, a qual o principal desafio é a criação de ambientes funcionais, adaptados às necessidades de agilidade nos processos, comunicação eficaz e alta produtividade.

Foto: DINO

Os projetos de arquitetura corporativa incluem adequações como climatização dos ambientes, iluminação eficaz, acústica adequada, infraestrutura correta para receber modernos sistemas de cabeamento, elétrica, equipamentos e ergonomia do mobiliário. Todos esses aspectos devem ser integrados e adaptados de acordo com a imagem, marca, missão, visão e valores da organização. Além de seguir as legislações trabalhistas e normas de segurança determinadas como rotas de fugas, pisos adequados, acessibilidade e prevenção de incêndio.

Quer investir em arquitetura corporativa e mudar todo o layout da sua empresa. A Wnez , empresa especializada em planejamento e instalação de escritórios, separou algumas dicas do que você deve levar em conta na hora da reforma. Confira:

Materiais
Os materiais utilizados no espaço determinam o quão agradável e confortável ele será. Um simples galpão com móveis adequados pode se tornar um escritório funcional, aconchegante e com múltiplos espaços como salas de reunião, treinamento, recepção, etc. O tipo dos materiais utilizados também são fundamentais na construção do ambiente, móveis simples deixam o ambiente mais descontraído, já aqueles mais sofisticados demonstram seriedade.
Cadeiras, armários, balcões, vitrines, cores, decoração, paredes de prédios comerciais e industriais compõem os espaços e os modificam. Fique atento ao que quer para a sua empresa e só depois comece o projeto.

Identidade
No início de qualquer projeto corporativo, o primeiro elemento que deve ser analisado é a identidade da empresa. Assim como em nossas casas, quem chegar até o local precisa enxergar logo na entrada quem é a empresa. Cultura, tradição e valores devem ser transmitidos através dos móveis, empresas mais conservadoras, por exemplo, devem optar por um mobiliário clássico e cores sóbrias, porém uma empresa de publicidade ou tecnologia pode optar por móveis mais modernos e cores mais vibrantes. Materiais, cores, iluminação e objetos realçados por cores e logomarcas devem refletir a personalidade empresarial.

Conforto
Não é porque a empresa é um ambiente de trabalho que ela precisa ser desconfortável e destoar completamente dos ambientes residenciais. É claro que a empresa não fornecerá camas aos colaboradores, mas que tal tornará o ambiente mais agradável com sofás, puffs e bancadas com uma bela vista? Permitindo que o funcionário trabalhe da forma que for mais conveniente para ele, sem aquela rigidez de mesas e cadeiras demarcadas. Tornará o escritório mais aconchegante também pode ser feito através da decoração, cores e revestimentos escolhidos. Vale a pena pensar neste quesito e investir!


Espaços colaborativos
As mudanças dentro das empresas afetaram também o layout dos escritórios, ter salas individuais em espaços fechados é algo raro. A dinâmica atual pede integração entre os setores, permitindo um fluxo livre de comunicação. As paredes e divisórias dão espaço a bancadas compartilhadas e baias de vidro, fortalecendo o espírito de equipe, a transparência e comprometimento, além de aumentar a produtividade pela facilidade.

Cores
Todos sabem o quanto as cores são capazes de influenciar no comportamento das pessoas, alterando a percepção de espaço e provocando estímulos que podem acalmar, agitar, animar, deprimir, etc. É importante que além das cores da empresa, os ambientes tenham cores que incentivem positivamente o colaborador, cores vibrantes demais durante o dia se tornam cansativas, por exemplo. Opte por cores que estimulem a produtividade, criatividade e bem-estar dos funcionários.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade