3 eventos ao vivo

Aplicativo de celular conecta quem quer investir com quem precisa de dinheiro

Procura por modelo de empréstimo pessoal por aplicativo de smartphone aumentou em 30%

16 mai 2018
13h04
  • separator
  • comentários

ORLANDO - Milhares de pessoas todos os dias necessitam recorrer a empréstimos financeiros para fechar o mês no azul ou para quitar alguma conta e, em comum, todos têm a busca por quem oferece as menores taxas de juros. De acordo com dados do Banco Central (BC), enquanto as linhas de empréstimo pessoal tradicional têm juros que podem chegar a 22,2% ao mês, as do consignado variam entre 1,22% a, no máximo, 6,27% ao mês. Mas a novidade do mercado é que agora com um clique no telefone uma pessoa pode obter empréstimo pessoal sem burocracia e com juros mais baixos que o dos bancos.  

Foto: DINO

O aplicativo Bankline, disponível para celulares Android e Iphone, empresta dinheiro para quem precisa e gera renda para quem quer investir. O app entrou no mercado há pouco mais de seis meses e funciona como um Uber mas ao invés de carro para carona o usuário busca dinheiro.

O empréstimo, que é pago parcelado via cartão de crédito, tem o compromisso de operar juros mais baixos do que os oferecidos por bancos e operadoras de créditos. Já para quem aplica seu dinheiro, o rendimento é maior que o da poupança e outros ativos de baixo risco.

A operação é simples e fácil de compreender. O app tem uma moeda própria, a 'like', e para recorrer ao empréstimo o usuário compra dentro do próprio aplicativo a quantidade de 'likes' que necessita.

A moeda virtual do Bankline opera com valor equivalente ao real, assim se você compra 1 mil 'likes', por exemplo, vai receber em sua conta corrente R$ 1 mil. Esse valor poderá ser pago em 6, 8, 10 ou até 12 vezes, em parcelas com valores que são expostos de forma clara antes de a transação finalizar.

O aplicativo é seguro e obedece às leis brasileiras. Por isso, quem precisa de recursos para quitar dívidas, abrir um novo negócio ou mesmo fazer uma viagem pode ter no aplicativo uma boa alternativa. A ideia é ampliar os benefícios do Bankline e criar ainda um diretório de empresas que permitirá também ao usuário ser estimulado com compensações diretas e acúmulo de pontos que podem gerar descontos em produtos e serviços.

Nos últimos meses, a procura pelos empréstimos através do app aumentou em 30%, incluindo pessoas das classes B e C, com solicitações em média de até R$ 10 mil. Hoje, o Bankline já conta com usuários em mais de 100 municípios e uma fila com 1,5 mil investidores.

Para o investidor é um negócio interessante. Segundo o criador do modelo no Brasil, o carioca Charles Marques, 'o investidor tem uma rentabilidade de 1% ao mês e seu capital não fica indisponível'. O Bankline foi inspirado num modelo europeu, o 'peer-to-peer Lending' que está em expansão.

Marques montou o app a partir de necessidades pessoais. Ele precisou de dinheiro para firmar um contrato em sua empresa de eventos e esbarrou na burocracia do sistema financeiro que quase o impede de fechar o negócio. A saída encontrada foi recorrer a amigos, pedindo empréstimos e garantir uma correção monetária acima da oferecida pelos bancos.

A solução inspirou a criação do Bankline. "Busquei amigos e ofereci uma remuneração bem acima do que eles iriam receber em suas aplicações bancárias. Mesmo assim, as taxas que eu pagaria seriam mais baixas do que as do mercado", conta Marques.

Para utilizar o Bankline, basta baixar o aplicativo no celular, preencher o cadastro e definir o valor e em quantas vezes quer pagar. A compra das 'likes' é feita por cartão de crédito.

No Brasil, a ajuda financeira entre particulares é permitida desde que os valores dos juros não ultrapassem 1% ao mês. 



Website: http://portalbmnews.com
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade