PUBLICIDADE

A Fisioterapia Osteopática no SUS em São José do Rio Preto/SP

17 out 2018 07h03
ver comentários
Publicidade

No Brasil, o debate sobre as práticas integrativas e complementares começou a despontar principalmente em meados dos anos 80, com a 8ª Conferência Nacional de Saúde, um espaço legítimo de visibilidade das demandas e necessidades da população por uma nova cultura de saúde.

Foto: EBRAFIM / DINO

Em vista disso, ao Governo Federal, com objetivo de garantir a atenção integral à saúde, através das práticas integrativas e complementares, passou a discutir juntamente com gestores de saúde, entidades de classe, conselhos, academia e usuários do SUS, uma política pública permanente que amplia o cuidado do processo saúde-doença e a promoção global do tratamento humano.

Respaldado pelas diretrizes da OMS, o Ministério da Saúde aprova através da Portaria GM/MS n.o 971, de 3 de maio de 2006, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PNPIC). Em 27 de março de 2017, pela portaria n.o 849, a Osteopatia passa a fazer parte das práticas deste programa.

A Osteopatia, uma especialidade do Fisioterapeuta, é a ciência que estuda o movimento sob todas as suas formas de expressão. Considerando, que em qualquer doença existe um claro prejuízo da função de um órgão ou de uma estrutura, a Osteopatia busca compreender e normalizar seus movimentos e liberar qualquer tipo de restrição seja ela articular, visceral, neural ou fascial.

Reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, os tratamentos de Osteopatia vem crescendo a cada ano no Brasil. Entre os pacientes atendidos destacam-se desde esportistas, idosos, crianças recém nascidas, até pacientes com queixas de sintomas ortopédicos e neurológicos em geral.

Uma parceria entre uma reconhecida Escola de Osteopatia Brasileira, a EBRAFIM (www.ebrafim.com), e uma das maiores clínicas de Fisioterapia Osteopática de São José do Rio Peto/SP, o CEFIS (www.cefis.com.br) e a Secretaria Municipal de Saúde permite aos pacientes de uma das unidades de atendimento de Fisioterapia da cidade receber atendimentos de Osteopatia gratuitos, por alunos da EBRAFIM, supervisionados por Professores da Escola e Profissionais do CEFIS.

O tratamento de Osteopatia é realizado em pacientes, agendados pela própria equipe de Fisioterapeutas da unidade de saúde municipal, em horários determinados para este serviço. Normalmente, os pacientes atendidos tiveram maior dificuldade na resolução de seus sintomas com os tratamentos convencionais e a Osteopatia, em geral, consegue buscar um novo foco para intervenção, através de um processo de avaliação mais integral e um diagnóstico capaz de entender a inter-relação funcional de cada sistema corporal.

A EBRAFIM, cadastrada no PNPIC, junto ao Ministério da Saúde, é um exemplo de parceria de sucesso de um novo tipo de política de saúde e quem mais ganha com isso são os pacientes, que podem experimentar uma nova forma de abordagem e tratamento de saúde.

Fontes:

http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_pic.php?conteudo=ape_pic

http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/prt_849_27_3_2017.pdf

http://dab.saude.gov.br/portaldab/pics.php



Website: http://www.ebrafim.com.br/bolg

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade