10 eventos ao vivo

Weg cria linha de tintas que reduz 'janela' do coronavírus em superfícies a 5 minutos

Produto foi desenvolvido no laboratório da multinacional brasileira e chegará ao mercado ainda em agosto, tanto no atacado quanto no varejo, afirma executivo

7 ago 2020
11h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A multinacional brasileira Weg, de Jaraguá do Sul (SC), vai colocar no mercado até o fim deste mês uma linha de tintas líquidas que neutraliza o coronavírus nas superfícies em que é aplicada em cinco minutos. O produto, segundo o diretor superintendente da Weg Tintas, Reinaldo Richter, permitirá que o vírus tenha uma janela menor de proliferação do que em locais pintados com tintas comuns. Segundo especialistas, o vírus pode permanecer até 72 horas em determinadas superfícies.

A tinta desenvolvida pela Weg vem em um momento em que grandes empresas apostam uma corrida para desenvolver soluções que reduzam a janela de sobrevida do coronavírus em superfícies, reduzindo a contaminação das pessoas pelo toque. Conforme mostrou reportagem do 'Estadão' em julho, algumas fabricantes já começaram a fornecer poltronas com tecido antiviral e proteção para barras de apoio em ônibus. E há estudos para garantir a desinfecção de banheiros com luz ultravioleta.

A novidade, que foi desenvolvida no laboratório de pesquisa e inovação da Weg, deverá ser colocada no mercado a toque de caixa, tanto no atacado quanto no varejo. Embora a companhia seja mais conhecida pelo fornecimento de motores e equipamentos para grandes empresas, as tintas também poderão ser encontradas no varejo, em lojas especializadas. De acordo com Richter, o preço da novidade ainda não foi definido, mas não ficará muito acima de outras variedades de tintas especiais, como as antibacterianas, que previnem o mofo.

Versões

Por enquanto, somente a versão líquida da tinta da Weg garante a neutralização do coronavírus rapidamente nas superfícies onde é aplicada. No entanto, está em desenvolvimento uma versão parecida nas tintas em pó, usadas principalmente nas indústrias. Richter diz estar otimista com os prospectos comerciais da novidade, já que ela pode ser aplicada em diferentes materiais, desde uma superfície de aço em um vagão de metrô até em um eletrodoméstico de plástico.

O produto usará a marca Weg - recentemente, depois de muitos anos atuando apenas com grandes clientes, a empresa iniciou uma distribuição mais ampla de materiais elétricos no varejo. Embora esteja fora dos grandes home centers, os produtos hoje já são distribuídos em lojas especializadas de todo o Brasil. "Acredito que, mesmo depois da vacina, uma tinta que garanta uma redução da janela do coronavírus, continuará a ser atraente", disse Richter ao Estadão.

Ações em alta

Uma das poucas empresas industriais brasileiras de atuação internacional, a Weg, empresa fundada em 1961 em Jaraguá do Sul (SC), registrou receita líquida de R$ 13,3 bilhões no ano passado, com lucro líquido de R$ 1,6 bilhão. No ano de 2020, a empresa viu uma forte alta de suas ações. Até quinta-feira, os papéis da Weg acumulavam valorização de mais de 100%.

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade