5 eventos ao vivo

"Nenhum país interessado", diz Bolsonaro sobre Coronavac

"Nada será dispendido agora para comprarmos uma vacina chinesa que eu desconheço", afirmou o presidente

21 out 2020
13h00
atualizado às 13h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que mandou cancelar o protocolo de intenções assinado pelo Ministério da Saúde e o Instituto Butantan para compra de doses da vacina Coronavac contra a covid-19, e garantiu que o governo federal não irá gastar recursos para comprar uma vacina que ele desconhece.

28/09/2020
REUTERS/Adriano Machado
28/09/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Nada será dispendido agora para comprarmos uma vacina chinesa que eu desconheço, mas parece que nenhum país do mundo está interessado nela", disse Bolsonaro a jornalistas durante uma visita a uma obra em Iperó (SP).

Mais cedo, em resposta a apoiadores e em suas redes sociais, Bolsonaro já havia afirmado que não compraria a vacina, apesar do anúncio no dia anterior, feito pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de que seriam compradas 46 milhões de doses da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan com tecnologia da chinesa Sinovac.

"Toda e qualquer vacina está descartada. Ela tem que ter uma validade do Ministério da Saúde e uma certificação por parte da Anvisa. Fora isso não tem qualquer dispêndio de recursos. Vacinar 100 milhões de pessoas ao custo de 10 dólares", afirmou. "Estamos perfeitamente afinados com o Ministério da Saúde em busca de uma vacina confiável."

Bolsonaro disse ainda que houve uma distorção da fala do ministro por parte do governador de São Paulo, João Doria, que estaria tentando atacá-lo politicamente, e voltou a dizer que não existe qualquer possibilidade de conversa com o governador.

Veja também:

Como as novas variantes do coronavírus podem afetar a vacinação contra covid
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade