4 eventos ao vivo

Brasil registra 460 novos óbitos e passa de 210 mil óbitos

No total são 210.328 mortes registradas e 8.512.238 pessoas contaminadas no Brasil

18 jan 2021
19h09
atualizado às 20h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A média móvel de mortes por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 959 nesta segunda-feira, 18. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 460 novos óbitos nas últimas 24 horas e 29.133 casos.

No total são 210.328 mortes registradas e 8.512.238 pessoas contaminadas no Brasil, segundo o balanço mais recente do consórcio formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde. Os dados foram divulgados às 20h.

O Ministério da Saúde registrou nesta segunda-feira 452 novos óbitos em decorrência da covid-19, o que eleva o total de mortes pela doença no país a 210.299, segundo dados do Governo Federal.

Enterro de vítima da Covid-19 em cemitério de Manaus (AM)  
17/01/2021
REUTERS/Bruno Kelly
Enterro de vítima da Covid-19 em cemitério de Manaus (AM) 17/01/2021 REUTERS/Bruno Kelly
Foto: Reuters

Também foram notificados 23.671 novos casos da doença provocada pelo coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país atingindo 8.511.770, segundo a pasta.

Assim como aos domingos, os números de casos e óbitos informados pelo ministério costumam registrar quedas às segundas-feiras, em função do represamento de testes durante os finais de semana.

O Brasil, que enfrenta um novo avanço da doença, é o segundo país com maior número de mortes por coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em casos, abaixo dos EUA e da Índia.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na véspera o uso emergencial das vacinas da AstraZeneca e da Sinovac contra o coronavírus, abrindo caminho para o início da imunização no Brasil.

Com a autorização, São Paulo aplicou já no domingo as primeiras doses da CoronaVac. O Estado é o mais afetado pela covid-19 no país, tendo atingido nesta segunda as marcas de 1.628.272 casos e 49.987 mortes.

O secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, disse que a última semana epidemiológica foi a pior do Estado desde o início da pandemia, com aumentos de 9% no número de casos, 12% no de internações e 7% no de óbitos, em comparação com a semana anterior.

"O número desta semana reflete a necessidade de sermos muito mais atentos --mas além de uma atenção, mais atuantes. Mas precisamos do apoio da população... Nós não podemos deixar que haja uma sobrecarga no sistema de saúde a ponto de nós não termos como dar a assistência a todos", disse ele em entrevista coletiva.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas (646.091 casos, 13.483 mortes), mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados (482.431 casos, 27.805 mortes).

Ainda segundo o Ministério da Saúde, o Brasil possui 7.452.047 pessoas recuperadas da covid-19 e 849.424 pacientes em acompanhamento.

Veja também:

Covid-19: o pesadelo da 2ª onda em plantão de UTI em Londres
Estadão Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade