3 eventos ao vivo

Porta-voz confirma ida de Bolsonaro à Assembleia Geral da ONU

'Afirmo 100% que o presidente vai a Nova York', disse o general Otávio Rêgo Barros; presidente teve um 'ótimo dia'

18 set 2019
20h23
atualizado às 22h06
  • separator
  • 0
  • comentários

O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta quarta-feira, 18, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viajará a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU. Segundo Rêgo Barros, o presidente "teve um ótimo dia" nesta quarta-feira. Segundo ele, Bolsonaro fez caminhadas de cerca de 1.000 metros pela manhã e à tarde, e esteve com o médico da Presidência, Ricardo Peixoto Camarinha.

"Temos convicção. Eu afirmo: o presidente irá a Nova York", disse o porta-voz. Questionado novamente, Rêgo Barros reforçou: "Afirmo 100% que o presidente vai a Nova York". O general afirmou que, por orientação médica, foi cancelada parada do presidente em Dallas, no Texas, que estava prevista para o dia 25. Esta será a data da volta ao Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro, com a camisa do time Goiás no Palácio do Alvorada
O presidente Jair Bolsonaro, com a camisa do time Goiás no Palácio do Alvorada
Foto: Instagram/Jair Bolsonaro / Estadão Conteúdo

Bolsonaro está recuperando de cirurgia feita no último dia 8, em São Paulo para correção de uma hérnia incisional. O porta-voz havia dito na terça-feira, 17, que avaliação médica agendada para sexta-feira, 20, seria decisiva para confirmar a viagem. Assessores do presidente especularam na terça, 17, que o quadro de saúde de Bolsonaro poderia impedir a viagem.

"Ele vai à ONU sim, a não ser que o médico proíba", disse o deputado Eduardo Bolsonaro ao Estado. Pai e filho se reuniram na residência oficial na manhã desta quarta-feira para tratar do discurso de abertura na ONU. Também participaram o chanceler Ernesto Araújo e o ministro Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara e já indicado informalmente como embaixador do Brasil em Washington, o deputado também prepara uma agenda de encontros nos Estados Unidos e deve acompanhar o pai na comitiva.

Eduardo avaliou que, em caso de cancelamento da participação do pai, talvez não tenha mais sentido em fazer a viagem. Ele, no entanto, disse possui alguns convites para encontros paralelos nos Estados Unidos e ainda não se decidiu. "Não vou antecipar problema", afirmou.

Se confirmada a viagem, a comitiva de Bolsonaro partirá de Brasília para Nova York à noite do próximo dia 23. O presidente deve discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU, no dia 24. O retorno ao Brasil será no próxima quarta-feira, 25. O Planalto não confirma quais ministros devem acompanhar Bolsonaro.

Discurso de Bolsonaro

Segundo o porta-voz, Bolsonaro irá "colocar o coração" e apresentar "nosso país e suas potencialidades" no discurso. "Para desconstruir a narrativa no ambiente externo de que o Brasil não cuida da Amazônia e do meio ambiente", disse Rêgo Barros.

O Estado apurou que Brasil fica de fora de discursos em Cúpula do Clima da ONU - o encontro tem início na próxima segunda-feira.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade