0

Justiça de Goiás aceita denúncia contra João de Deus

Com a decisão, médium passa a ser réu em dois processos criminais

16 jan 2019
17h53
atualizado às 19h05
  • separator
  • comentários

A Justiça de Goiás aceitou nesta quarta-feira, 16, denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual.

Médium João de Deus após ser preso pela polícia de Goiás 16/12/2018  REUTERS/Metropoles/Igo Estrela
Médium João de Deus após ser preso pela polícia de Goiás 16/12/2018 REUTERS/Metropoles/Igo Estrela
Foto: Reuters

A denúncia aceita pela juíza Rosângela Rodrigues dos Santos foi feita na terça-feira, 15, pelo Ministério Público de Goiás. As vítimas são de oito Estados do País. Uma delas diz ter sofrido abuso na infância e na adolescência. João de Deus fazia atendimentos espirituais em Abadiânia (GO). As informações são da Agência Brasil.

Com a decisão judicial, João de Deus passa a ser réu em dois processos criminais. O médium está preso desde o dia 16 de dezembro, no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia (GO). Ele nega os crimes.

Habeas corpus

Nesta terça-feira, o Tribunal de Justiça de Goiás negou habeas corpus a João de Deus. O desembargador Nicomedes Borges destacou que os atos atribuídos ao médium "evidenciam sua periculosidade social, bem como uma possível reiteração."

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade