0

SP: gravação aponta que auditores investigados também fraudaram IPTU

11 nov 2013
12h46
atualizado às 12h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma gravação apreendida pela Polícia Civil de São Paulo indica que os auditores fiscais da prefeitura envolvidos em um esquema de fraude no Imposto Sobre Serviços (ISS) também fraudaram o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Luis Alexandre Cardoso Magalhães, um dos suspeitos, gravou uma conversa com os outros três auditores - Ronilson Bezerra Rodrigues, Carlos Augusto di Lallo do Amaral e Eduardo Barcellos - em um bar no bairro do Tatuapé. Na ocasião, Magalhães estava bravo porque só ele, Amaral e Barcelos estavam sendo investigados, e Rodrigues havia ficado de fora. As informações são da TV Globo.

"Eu, o Lalllo e o Barcellos não vamos pagar o pato nessa p... toda. Eu te dei muito dinheiro. Te dei muito dinheiro", diz Magalhães. Em seguida, Rodrigues responde: "Você sabe por que você me deu dinheiro? Você sabe por quê? Porque eu te deixei lá". "Estão está todo mundo junto. Ninguém vai mexer no meu patrimônio, tá? Porque ser bandido também é difícil e eu vou preservar o meu emprego", diz Magalhães.

Depois, Magalhães e Amaral pressionam Rodrigues e dizem que o esquema não envolvia apenas o ISS, mas também o IPTU. "Todos esses anos, nós levamos dinheiro, quem pagou o pato?", questiona Amaral. "O Habite-se!", responde Magalhães. "O Habite-se! Não pegaram o IPTU. O IPTU não pegaram", afirma Amaral. "Mas eu faço pegar! Eu faço pegar! A gente fez um monte de coisa no IPTU", ameaça Magalhães.

A prefeitura estima que o esquema causou prejuízo de R$ 500 milhões em impostos que não foram recolhidos. Os quatro auditores foram presos, mas Magalhães foi liberado após concordar em colaborar com as investigações.

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade