PUBLICIDADE

Rio promete imunizar adultos da capital até 18 de agosto

'Desculpa aí, Doria, mas dois dias antes do que você anunciou [em São Paulo]', disse o prefeito Eduardo Paes, que também afirmou analisar a aplicação de uma 3ª dose para idosos a partir de outubro

16 jul 2021 00h16
| atualizado às 07h26
ver comentários
Publicidade

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou durante uma "superlive" em suas redes sociais na noite desta quinta-feira, 15, que todos os adultos da capital fluminense estarão vacinados ao menos com a primeira dose contra a covid-19 até 18 de agosto. O novo calendário foi divulgado ao lado do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Eduardo Paes
Eduardo Paes
Foto: Daniel Resende / Futura Press

 

Até o final deste mês, o Rio de Janeiro continua com a vacinação escalonada por gênero, seguindo na próxima semana com a imunização de homens e mulheres com 36 e 35 anos ou mais. A partir da segunda-feira, 2 de agosto, o município passa a dedicar um dia para cada idade, independentemente do gênero, a começar pelos adultos de 32 anos.

A partir de 23 de agosto, começa a vacinação dos adolescentes com 17 anos. Segundo Paes, essa população será imunizada com doses da Pfeizer até 10 de setembro, quando serão atendidos os cariocas de 12 anos.

"Até o João Doria entrou! Bem-vindo", brincou Paes no início da transmissão, antes de desejar melhoras ao governador, que mais cedo foi diagnosticado pela segunda vez com coronavírus. "Desculpa aí, Doria, mas dois dias antes do que você anunciou [em São Paulo]. Agora, não vai me causar problema porque eu não tenho como esticar mais [o calendário] aqui", disse o prefeito carioca.

Nas últimas semanas, os dois têm investido na rivalidade entre cariocas e paulistanos ao "disputarem" quem termina antes a vacinação em adultos acima dos 18 anos, se a cidade do Rio ou o Estado de São Paulo. A "rinha", como classificou Paes, acabou envolvendo também o governador Eduardo Leite (PSDB), do Rio Grande do Sul, e Flávio Dino (PSB), do Maranhão.

Soranz classificou o calendário como "super ousado" e afirmou que ele se baseia em toda a previsão de entrega das doses da Fiocruz, do Instituto Butantan, da Pfeizer e do consórcio da Covax Facility.

Dose de reforço

Durante a transmissão, Paes e Soranz também afirmaram analisar a possibilidade de aplicarem uma 3ª dose de reforço da vacina contra a covid-19 em idosos acima dos 80 anos. "Ainda está em discussão e é importante que a gente tenha uma avaliação científica, mas se houver uma queda de imunidade nesse grupo, [analisamos] a possibilidade de fazer um reforço com a terceira dose", explicou o secretário.

Soranz disse que o estudo controlado em Paquetá irá auxiliar a Prefeitura na decisão, mas frisou que a Secretaria Municipal da Saúde já está planejando imunizar idosos acima dos 80 anos em outubro; dos 70, em novembro; e dos 60, em dezembro. "Essa é uma decisão importante, mas ainda está em discussão e faltam algumas análises."

Estadão
Publicidade
Publicidade