PUBLICIDADE

Promotor bate-boca com moradores no RS que se recusaram a sair de casa após ordem judicial

Moradores afirmaram terem medo de serem vítimas de roubo e, por esse motivo, resistiram a deixar suas residências

16 mai 2024 - 10h40
(atualizado às 11h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução: TV Globo

A execução de uma ordem judicial para retirar os moradores das residências atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul acabou em uma discussão acalorada. O caso, que ocorreu em um bairro de Pelotas, foi registrado pela equipe do programa Profissão Repórter, da TV Globo, e foi ao ar nesta quinta-feira, dia 16.

"Neste momento, há uma decisão judicial para que vocês desocupem essa área. O que nós viemos fazer com a Defesa Civil? Os comunicar da decisão. Se nós não conseguirmos a cooperação dos senhores, nós teremos que vir, infelizmente, com uma força policial para os ajudá-los a sair. Não é esse o intento", disse o promotor de Justiça Rogério Caldas.

Os moradores afirmaram terem medo de serem vítimas de roubo e, por esse motivo, resistiram a deixar suas casas. "E a segurança da nossa casa, se alguém invadir, tomar conta ou roubar?", questionou a dona de casa Rosa Helena. 

"No primeiro momento, o importante é sua vida. As águas estão subindo, ninguém controla as águas", rebateu o promotor.

Apesar do receio inicial, os moradores deixaram o local para se dirigirem a abrigos, enquanto militares do Exército realizavam o transporte dos móveis em um caminhão.

"O que a gente puder salvar, a gente salva. Vamos preservar a vida e que Deus nos abençoe e nos proteja. Só o que a pode fazer é tentar reconstruir depois", desabafou a comerciante Ivanes Sanches.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade