0

Policial reage a assalto e é morto dentro de mercado no Rio

31 jan 2018
19h30
  • separator
  • 0
  • comentários

O policial civil Renato Laelson Batista foi morto na tarde desta quarta-feira (31) dentro do supermercado Prezunic, na Avenida Dom Héllder Câmara, em Benfica, zona norte do Rio. Laelson foi surpreendido por dois homens que entraram na loja para roubar o cordão de ouro da vítima, reagiu e feriu um dos criminosos, que acabou preso por seguranças. Atingido pelos criminosos, o policial morreu na hora.

Foto: José Lucena / Futura Press

De acordo com a Delegacia de Homicídios, foi instaurado procedimento para apurar as circunstâncias do assalto que culminou na morte de Laelson Batista, que estava de folga e reagiu baleando um dos homens que o atacaram. O assaltante ferido foi encaminhado para um hospital, onde está sob custódia. O outro conseguiu fugir.

O policial era lotado na Coordenadoria de Fiscalização de Armas e Explosivos. Desde o início do ano, 14 policiais foram mortos no estado (12 militares e dois civis). Uma das vítimas foi o delegado Fábio Monteiro, morto no dia 19 na Favela do Jacarezinho.

Tenente é sepultado

Nesta quarta-feira foi enterrado o corpo do tenente da Polícia Militar (PM) Eduardo Barros de Almeida, de 30 anos. Ele morreu ontem (30) à tarde, após ser baleado em uma operação no Parque Royal, na Ilha do Governador, zona norte da cidade. Segundo a PM, policiais do 17º Batalhão (Ilha do Governador) foram recebidos a tiros por criminosos e, durante o confronto, o oficial foi atingido. Ele chegou a ser levado para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, mas não resistiu aos ferimentos. O militar estava na corporação desde 2011.

Recompensa

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia está oferecendo recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à prisão dos autores da morte do militar.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade