PUBLICIDADE

Pastor é detido após levar fiel a motel com promessa de curá-la de câncer

O homem disse à mulher que teria tido uma visão com a doença; à polícia, ele falou que a jovem estava com um bebê quando tudo aconteceu

11 jul 2023 - 18h53
(atualizado às 19h00)
Compartilhar
Exibir comentários
O motel para onde o pastor levou a jovem fica na Rua Apolinário, no bairro de Santa Rita
O motel para onde o pastor levou a jovem fica na Rua Apolinário, no bairro de Santa Rita
Foto: Reprodução/Google Street View

Um pastor da Igreja Batista Renovada Rosa de Saron de Governador Valadares, em Minas Gerais, foi detido na noite de segunda-feira, 10, após uma jovem denunciar que ele a teria levado para um motel, prometendo curá-la de um suposto câncer. Segundo a Polícia Militar, o caso foi registrado como tentativa de violação sexual mediante fraude.

A mulher, de 23 anos, contou à polícia que passou a frequentar a igreja há pouco tempo. Em um dia de oração, o pastor, de 45 anos, disse a ela que havia tido uma visão, em que lhe foi revelado que a vítima estaria com câncer. Em seguida, ele se ofereceu para curá-la.

Na segunda, o pastor a buscou em casa, sem que ela soubesse para onde estava sendo levada. Eles entraram em um quarto e, em um dado momento, a jovem percebeu se tratar de um quarto de motel.

Ainda de acordo com a denúncia, o pastor teria pedido para que ela passasse um óleo no corpo e um sabonete que seria específico para a cura. Enquanto isso, ele iria tomar um banho. Nesta hora, a mulher aproveitou a ausência dele para fugir do local.

Ela ligou para o marido e, com ele, foi à delegacia prestar queixa sobre o caso.

O que disse o pastor

Os policiais foram à residência do pastor, que deu sua versão dos fatos. Ele confirmou a suposta visão de que a mulher estaria com câncer e que os dois estiveram num motel onde ele iria curá-la. Porém, o pastor disse não saber que o local se tratava de um motel; ele teria achado que era um quarto de hotel comum.

Ainda segundo sua versão, a ideia inicial era levar a jovem para subir um monte, mas ela estaria carregando um bebê e, por isso, teria optado por um local mais fresco. A PM não soube confirmar se havia a presença de uma criança no local, já que ela não teria sido citada pela mulher.

Além disso, ele disse que resolveu tomar um banho porque estava se sentindo sujo.

Depois de colher os depoimentos, a Polícia Militar conduziu o pastor à delegacia. A Polícia Civil não respondeu ao Terra até o momento desta publicação para confirmar se o homem continua preso.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade