0

Notícias do dia: Bolsonaro x Doria, cloroquina contra coronavírus e estudo sobre quarentena

Avanço da doença no mundo, prejuízo a empresas e desemprego, proposta de cortar salário de servidores, Espanha com mais mortes que a China e a contaminação do príncipe Charles também foram assuntos nesta quarta-feira

25 mar 2020
20h11
atualizado em 26/3/2020 às 16h23
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus ultrapassou a marca de 400 mil no mundo. No Brasil, já são 2.433 casos confirmados e 57 mortes. Apesar disso, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta mudou o discurso e passou a seguir a mesma linha do presidente Jair Bolsonaro,criticando à adoção de quarentena para conter a doença. A posição do presidente motivou um bate-boca com o governador de São Paulo João Doria e gerou críticas de governadores.

Leia também sobre a produção de remédio da malária para uso em pacientes com coronavírus, o prejuízo a empresas e o desemprego causado pela doença, a proposta de cortar salário de servidores, a pesquisa sobre eficácia da quarentena, o avanço da covid-19 na Espanha e a contaminação do príncipe Charles.

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta quarta-feira, 25 de março de 2020:

1. Brasil tem 57 mortes por coronavírus e 2,4 mil casos diagnosticados da doença

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 25, que o País já tem 57 mortes causadas pelo novo coronavírus. De acordo com a pasta, são 2.433 casos confirmados da doença. Até ontem, a pasta contava 46 mortos pelo novo coronavírus e 2.201 casos confirmados, o que mostra um aumento de 24% de mortes e de 10% de casos oficiais de um dia para o outro. O Ministério também anunciou que as regiões Norte, Nordeste e Sul registraram os primeiros óbitos pela doença.

2. Mandetta muda discurso e critica quarentena; Mourão defende isolamento

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mudou de discurso e, alinhado com o presidente Jair Bolsonaro, criticou as decisões dos Estados do País quanto à adoção de quarentena para evitar a propagação do novo coronavírus. Na contramão de Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que a posição do governo é 'isolamento e distanciamento entre pessoas'.

3. Bolsonaro e Doria protagonizam bate-boca em reunião do presidente com governadores

Em uma reunião virtual entre os dois e os demais governadores da região Sudeste, o governador de São Paulo João Doria disse que o presidente deveria "dar exemplo ao País, e não dividir a nação em tempos de pandemia". O presidente retrucou: "Se você não atrapalhar, o Brasil vai decolar e conseguir sair da crise. Saia do palanque".

4. Governo manda produzir remédio da malária para paciente de coronavírus em estado grave

Uma medicação usada no combate à malária, a chamada cloroquina, vai ser produzida em larga escala e distribuída em hospitais de todo o País para ser testada em pacientes que estão em situação grave, contaminados pelo novo coronavírus. O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira, 25, que serão liberadas 3,4 milhões de unidades do remédio até a próxima sexta-feira, 27, para envio a hospitais

5. Pandemia pode provocar prejuízo de R$ 320 bi a empresas e corte de 6,5 mi de empregos, aponta estudo

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus e de restrições ao funcionamento de diversas atividades econômicas podem levar a um prejuízo de mais de R$ 320 bilhões à economia brasileira e fazer com que 6,5 milhões de trabalhadores percam seus empregos, de acordo com estudo encomendado pela Confederação Nacional de Serviços (CNS).

6. Corte em salários de servidores públicos bancaria renda mínima para 55 milhões, diz estudo

A redução de 30% no salário de servidores federais, estaduais e municipais seria suficiente para bancar um programa de renda mínima para 55 milhões de brasileiros. É o que conclui estudo do economista Matheus Garcia, associado do Movimento Livres, que tem entre os integrantes economistas de viés liberal como a ex-diretora do BNDES Elena Landau e o ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida.

7. Número de casos de coronavírus reportados à OMS passa de 400 mil, e 2,2 mil mortes

O número de casos de covid-19 que foram reportados à Organização Mundial da Saúde (OMS) em todo o mundo chegou nesta quarta-feira, 25, a 413.467, e o de mortes, a 18.433 desde que a pandemia começou na China, segundo a última atualização divulgada pela entidade em seu site.

8. Quarentena reduz 'substancialmente' disseminação do coronavírus, aponta pesquisa da Science

"As drásticas medidas de controle implementadas na China reduziram substancialmente a disseminação da covid-19." Essa é a principal conclusão de um estudo internacional divulgado nesta quarta-feira, 25, na "Science", assinado por cientistas de alguns dos principais centros de pesquisa do mundo, como Universidade de Oxford, no Reino Unido, Universidade de Harvard, nos EUA, e Instituto Pasteur, na França.

9. Espanha supera número de mortes da China por coronavírus com 3.434 fatalidades

A Espanha superou o número de mortes registradas na China em decorrência do novo coronavírus, com 3.445 vítimas desde o início do surto, 738 delas nas últimas 24 horas. Apesar de registrar o maior número de mortes em um dia no país desde o início do surto, o Ministério da Saúde também anunciou um aumento expressivo no número de pacientes curados, que quase 3.800 a 5.367.

10. Príncipe Charles está infectado com coronavírus e isolado em residência na Escócia

O príncipe Charles, herdeiro do trono do Reino Unido, testou positivo para o Covid-19, informaram autoridades do Palácio de Buckingham. Charles, de 71 anos, teve sintomas leves do coronavírus, mas, fora isso, "está com boa saúde e tem trabalhado de casa nos últimos dias", informaram as autoridades.

Veja também:

PCPR mira suspeitos de adulterar cargas de soja e lesar empresas em US$ 20 mi
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade