1 evento ao vivo

MP-RJ denuncia à Justiça ativistas presos pela polícia

18 jul 2014
20h12
atualizado às 20h14
  • separator
  • comentários

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) denunciou na noite desta sexta-feira 23 ativistas por associação criminosa armada. O MP ainda defendeu a prisão de 21 dos acusados – dois já estavam presos – feita pela Polícia Civil. Na quinta-feira, foram libertados 12 ativistas.

O promotor Luís Otávio Figueira Lopes, autor da denúncia, afirma no texto que esses manifestantes se associavam para praticar atos de violência e confronto. Desde os protestos de junho de 2013, o grupo, afirma o MP, praticou crimes como posse de artefato explosivo, corrupção de menor, dano básico e qualificado, resistência e lesão corporal (consumada e tentada).

O MP diz que foram identificados como líderes da organização, chamada de Frente Independente Popular (FIP), Elisa Quadros Pinto Sanzi, conhecida como Sininho, Igor Mendes da Silva, Leonardo Fortini Baroni Pereira, Emerson Raphael Oliveira da Fonseca, Camila Aparecida Rodrigues Jourdan, Felipe Proença de Carvalho Moraes, Luiz Carlos Rendeiro Junior e Drean Moraes de Moura Corrêa, o DR.

A investigação que deu origem à denúncia visava a identificar responsáveis por atos de vandalismo e agressões contra policiais e que teriam sido planejadas com antecedência. A denúncia afirma também que o grupo usava armas como facas, explosivos, coquetéis molotov, estilingues, rojões alterados para disparar pregos, porretes, entre outras.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade