PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

'Fiquei gritando por socorro, mas não passava ninguém', diz escritora atacada por pitbulls

Roseana Murray, de 73 anos, relembrou momentos do ataque e conta como tem sido recuperação

14 abr 2024 - 23h44
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Roseana Murray, uma escritora de 73 anos, sofreu um ataque de três pitbulls enquanto caminhava em uma rua do Rio de Janeiro. Durante o ataque, ela teve o braço direito amputado e recebeu tratamento de equipe médica para reconstruir o braço esquerdo. Ela está se recuperando com rapidez.
Roseana Murray, a escritora de 73 anos que sofreu um ataque de três pitbulls enquanto caminhava em uma rua do Rio de Janeiro, relembrou os momentos de terror
Roseana Murray, a escritora de 73 anos que sofreu um ataque de três pitbulls enquanto caminhava em uma rua do Rio de Janeiro, relembrou os momentos de terror
Foto: Reprodução/TV Globo

Roseana Murray, a escritora de 73 anos que sofreu um ataque de três pitbulls enquanto caminhava em uma rua do Rio de Janeiro, relembrou os momentos de terror. O caso aconteceu há quase duas semanas, no dia 5 de abril. 

Sem revelar seu rosto, a escritora disse, em entrevista ao Fantástico da TV Globo, que foi ao ar neste domingo, 14, que viu os animais quando saiu de casa, mas esperava que eles fossem deixá-la passar pela rua. 

“Quando eu passei, eles me atacaram ao mesmo tempo. Me derrubaram e foi muito, muito rápido. Eu fiquei gritando por socorro, mas não passava ninguém, porque eu tava indo para academia, às 6 horas da manhã”, relembrou. 

Enquanto o ataque acontecia, Eduardo Neves, um ultramaratonista que corria na praia, viu e conseguiu parar os cachorros. De acordo com ele, tentou parar a agressão com um cabo de vassoura. 

“Só que os cachorros saiam dela, vinha para cima de mim e eu subia o muro. (...) Aí do nada veio um carro de passeio e o cara jogou o carro em cima dos cachorros", disse Eduardo.

Roseana sofreu lesões graves no corpo e na face, hemorragias e o braço direito amputado. Segundo o médico Tarcísio Encinas, a equipe médica conseguiu reconstruir o braço esquerdo. Os dois filhos da idosa contaram que esperavam o pior

“Falei para ela, 'mãe a gente tá aqui, a gente tá aqui com você e você, você, você lutou, você sobreviveu, você tá viva, a gente ainda tem muita coisa pela frente, a gente ainda tá aqui do seu lado, mas se você tiver cansadinha, quiser fechar os olhinhos e partir, fica tranquila, porque a gente tá aqui com você'”,  relembrou o filho mais novo Guga Murray. “Então, com um sopro de voz que ela conseguiu emitir, ela falou: 'eu quero viver'"

Quase 10 dias após o ataque, Roseana está lúcida e se recuperando com rapidez, segundo a equipe médica. “É gratificante ver a força que ela tem para sua própria recuperação”, ressaltou Encinas.

"Hoje é o melhor dia emocionalmente que eu estou vivendo. De pouquinho em pouquinho, porque vai cicatrizando, porque eu sei que eu vou sair daqui", afirmou Roseana ao Fantástico. 

Na última quinta-feira, 11, a também escritora e amiga Penélope Martins compartilhou um áudio de Roseana no grupo do Instagram, onde vem sendo divulgado atualizações sobre o estado de saúde da escritora. 

“Penélope, querida, eu estou muito, muito melhor. Você nem imagina o que foi isso", diz a escritora. "Estou aqui, faltando um braço, mas vamos recomeçar tudo de novo".

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade