PUBLICIDADE

Araújo não participará de viagem à Amazônia com embaixadores

Chanceler ficará em Brasília para auxiliar Bolsonaro nos dias que sucedem o resultado da disputa eleitoral nos Estados Unidos

3 nov 2020
19h30 atualizado às 20h02
0comentários
19h30 atualizado às 20h02
Publicidade

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, não irá participar da comitiva de viagem com embaixadores estrangeiros para a Amazônia nesta quarta-feira, 4. O cancelamento da ida do chanceler foi confirmado pelo vice-presidente Hamilton Mourão em entrevista coletiva nesta tarde, no Palácio do Itamaraty.

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo 
09/07/2020
REUTERS/Adriano Machado
Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo 09/07/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

De manhã, Mourão dava a presença de Araújo como certa, assim como a dos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; da Agricultura, Tereza Cristina; do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno. O chanceler ficará em Brasília para auxiliar o chefe do Executivo nos dias que sucedem o resultado da disputa eleitoral nos Estados Unidos.

Nesta terça-feira, Araújo se reuniu com Bolsonaro para um panorama geral do pleito americano. O chefe do Executivo torce pela vitória de Donald Trump, candidato à reeleição. As pesquisas, contudo, apontam vantagem do candidato democrata Joe Biden.

A viagem com os embaixadores ocorre entre esta quarta-feira, 4, e sexta, 6. A visita à região amazônica é uma tentativa do governo brasileiro de melhorar a imagem do País quanto à preservação do meio ambiente. O roteiro vem sendo anunciado por Mourão desde setembro quando oito países europeus enviaram a governo brasileiro em que afirmavam que a "tendência crescente de desflorestamento no Brasil" estaria dificultando a compra de produtos brasileiros por consumidores daquele continente.

Estadão
Publicidade
Publicidade