2 eventos ao vivo

Brasil bate recorde de mortes por covid pelo 2º dia seguido

País também registra segunda maior marca de novos casos diários desde o início da pandemia

3 mar 2021
18h14
atualizado às 20h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil registrou nesta quarta-feira 1.910 novas mortes em decorrência da covid-19, renovando seu recorde de óbitos em um único dia e atingindo um total de 259.271 vítimas fatais da doença, informou o Ministério da Saúde.

Foto: Bruno Kelly / Reuters

A marca supera o recorde anterior, registrado na véspera, quando foram notificadas 1.641 mortes.

Além disso, também foram contabilizados 71.104 novos casos de coronavírus no país, segunda maior marca desde o início da pandemia. A cifra fica abaixo somente da verificada no último dia 7 de janeiro, quando houve o anúncio de 87.843 infecções.

Com isso, o total local de pessoas contaminadas pelo vírus chega a 10.718.630, conforme os dados do ministério.

O Brasil, que enfrenta uma nova onda de contaminações, mortes e sobrecargas em hospitais, é o segundo país com maior número de óbitos por coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em casos, abaixo dos EUA e da Índia.

Consórcio dos veículos de imprensa

A quantidade de mortes pela covid-19 no Brasil nas últimas 24 horas chegou a 1.840 nesta quarta-feira, 3, novo recorde da pandemia no País, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. O número põe o Brasil perto de assumir a liderança nos registros diários de óbitos em todo o mundo, só atrás dos Estados Unidos, que têm observado queda na incidência da doença nas últimas semanas.

Os dados do consórcio, composto por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, são coletados junto às secretarias estaduais de saúde. Nesta quarta-feira, os registros mostraram 367 óbitos no Estado de São Paulo, 227 em Minas Gerais, 186 no Rio e 179 no Rio Grande do Sul, que lideram as estatísticas absolutas. No cômputo geral, o País já se aproxima das 260 mil mortes, tendo hoje 259.402 óbitos confirmados pela doença.

A média móvel de mortes nesta quarta ficou em 1.332, dado que representa uma média dos últimos sete dias. Na prática, isso significa dizer que 9,3 mil pessoas morreram na última semana. O Brasil vive o seu pior momento da pandemia com avanço nos casos, internações e óbitos pelo novo coronavírus. Para a Fiocruz, a situação é "alarmante". Dezoito Estados e o Distrito Federal têm taxa de ocupação de leitos de UTI covid acima dos 80%.

Os dados do consórcio de imprensa mostram que o País tem um total de 10.722.221 casos confirmados da doença desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, a esse total foi somado 74.376 testes positivos.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Veja também:

Mulher e bebê ficam feridos após carro atingir poste na marginal da BR 467
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade