PUBLICIDADE

Bolsonaro reitera que perdão a Daniel Silveira será cumprido

'Decreto da graça e do indulto é constitucional e será cumprido. No passado soltavam bandidos, ninguém falava nada, hoje eu solto inocentes", disse o presidente na abertura da 27ª Agrishow, em Ribeirão Preto

25 abr 2022 11h49
| atualizado às 15h54
ver comentários
Publicidade
Bolsonaro diz que perdão a Daniel Silveira será cumprido:

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reiterou nesta segunda-feira, 25, que o perdão concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) - menos de 24 horas após sua condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) - será cumprido. Em evento em Ribeirão Preto, o chefe do Executivo ainda chamou o parlamentar de "inocente".

"(Quero) dizer a vocês, como há alguma especulação por aí, não vou entrar em detalhes. Decreto da graça e do indulto é constitucional e será cumprido. No passado soltavam bandidos, ninguém falava nada, hoje eu solto inocentes", disse Bolsonaro na cerimônia de abertura da 27ª Agrishow - Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação.

Menos de 24 horas depois da decisão do STF, o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do deputado Daniel Silveira e editou um inédito decreto que concedeu perdão da pena imposta por dez dos 11 ministros da Corte.
Menos de 24 horas depois da decisão do STF, o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do deputado Daniel Silveira e editou um inédito decreto que concedeu perdão da pena imposta por dez dos 11 ministros da Corte.
Foto: Reprodução/Facebook / Estadão

Bolsonaro também repetiu no evento que "só Deus" o tira da cadeira de presidente da República.

Em gesto interpretado no mundo político como forma de desafiar o Supremo, Bolsonaro decidiu, na última quinta-feira, publicar decreto de graça a Daniel Silveira, condenado a 8 anos e 9 meses de prisão por ameaças à democracia, à Constituição e às instituições. O decreto visa anular a condenação imposta ao parlamentar.

Estadão
Publicidade
Publicidade