PUBLICIDADE

Avanço tecnológico muda o mercado de duplicatas no Brasil

Como a digitalização dos títulos de crédito, emissão e armazenamento eletrônico tem proporcionado maior segurança jurídica e transparência nas transações comerciais

25 jun 2024 - 13h17
Compartilhar
Exibir comentários

A fatura duplicata mercantil, ou simplesmente duplicata, é um título de crédito que representa um contrato de compra e venda a prazo. Ela é emitida pelo vendedor e entregue ao comprador como comprovante de que existe uma dívida a ser paga e garante ao vendedor o recebimento desse valor. Impulsionado por avanços tecnológicos e a implementação de novas regulamentações, o mercado de duplicatas tem passado por mudanças significativas no Brasil.

Foto: AdobeStock / DINO

A digitalização das duplicatas, trazida pela Lei nº 13.775/2018, permitiu a emissão e armazenamento eletrônico desses títulos de crédito, substituindo a duplicata física. Esta inovação facilitou o registro, a transferência e a liquidação dos títulos de crédito, proporcionando maior segurança jurídica e transparência nas transações comerciais.

De acordo com o fundador e presidente do Grupo Nexxees, Edson Silva, a introdução da duplicata eletrônica simplificou a gestão e o controle financeiro das empresas, oferecendo acesso rápido e fácil às informações sobre os títulos, prazos de vencimento e valores a receber. "Acreditamos que nosso papel é estar na vanguarda das tendências e inovações e entregar soluções simples, fáceis e ágeis para nossos clientes e parceiros, que realmente farão diferença no seu dia a dia de negócios."

Silva explica ainda que essas mudanças não apenas melhoraram a organização das finanças corporativas, mas também facilitaram o acesso ao crédito, pois as instituições financeiras agora podem verificar as duplicatas eletrônicas com mais eficiência. 

Neste sentido, tecnologias como automação, Inteligência Artificial e blockchain estão transformando a forma como as empresas gerenciam suas finanças. A automação pode reduzir erros humanos e aumentar a eficiência operacional, enquanto a Inteligência Artificial permite que sejam realizadas análises mais precisas e previsões financeiras. O blockchain, por sua vez, pode trazer um novo nível de segurança e rastreabilidade às transações de duplicatas.

"A digitalização elimina a necessidade de manuseio e armazenamento de documentos físicos, reduzindo custos operacionais e aumentando a velocidade das transações. As empresas podem agora gerenciar suas duplicatas de forma mais eficiente, liberando recursos para outras áreas do negócio", explica Silva.

Essas inovações tecnológicas, aliadas às novas regulamentações, estão criando um ambiente mais dinâmico e seguro para o mercado de duplicatas. Empresas contam com ferramentas mais robustas para gerenciar suas finanças com eficiência e segurança, enquanto os credores têm meios mais confiáveis para avaliar e fornecer crédito. 

"Com essas mudanças, espera-se que haja um aumento na confiança dos investidores e uma expansão do crédito no país, contribuindo para o crescimento econômico e a estabilidade financeira", diz o presidente do Grupo Nexxees, que reforça a importância dos sistemas e soluções se prepararem antecipadamente para a questão da obrigatoriedade do registro desses documentos

"É o caso da Nexxera, uma das empresas do Grupo Nexxees, que já possui o Nexxera + Capital e o Repositório de notas X G.I.M - Global Invoice management integrados com as registradoras para oferecer esse serviço de forma gratuita para os ERPS que querem se antecipar ao prazo legal determinado", reforça Silva.

Para saber mais, basta acessar: http://nexxera.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade