PUBLICIDADE

Mulher desaparecida há 2 semanas é encontrada morta e enterrada sob piso de casa

Polícia Civil investiga a morte da esteticista Michele de Abreu Oliveira, de 42 anos, em município de Santa Catarina

24 mai 2024 - 14h31
(atualizado às 14h50)
Compartilhar
Exibir comentários
Esteticista Michele de Abreu Oliveira, de 42 ano
Esteticista Michele de Abreu Oliveira, de 42 ano
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A esteticista Michele de Abreu Oliveira, de 42 anos, foi encontrada morta e enterrada sob o piso da própria casa no município de Palhoça, em Santa Catarina. Ela estava desaparecida há duas semanas. 

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Palhoça, havia instaurado inquérito policial para apurar o desaparecimento da vítima.

De acordo com a delegada Gisele Farias Jerônimo, que está à frente das investigações, informações e depoimentos levaram à representação e expedição de mandado de busca e apreensão na residência da família, localizada na Praia de Fora.

Durante o cumprimento do mandado expedido, foi encontrado no local o corpo de uma mulher na quarta-feira, 22, que depois foi identificada como a esteticista nesta quinta-feira, 23.

"As investigações prosseguem no sentido de identificar a causa e circunstâncias da morte e a identificação do envolvido", destacou a Polícia Civil.

O corpo da vítima será periciado pela Polícia Científica. Conforme a titular da DPCAMI, as evidências até o momento apontam para o crime de feminicídio. "Todavia todas as hipóteses e indícios serão analisados e considerados até que se possa concluir as investigações", acrescentou a corporação ao Terra.

De acordo com a NSC TV, afiliada à Rede Globo, além da vítima, moravam no imóvel o companheiro dela e o filho adolescente, de 14 anos, que não foram localizados até o momento, conforme informado à emissora pela polícia.

Vizinhos afirmaram aos investigadores que eles foram vistos pela última vez no dia 17, mesmo dia em que a família registrou boletim de ocorrência pelo desaparecimento da esteticista.

À Polícia Civil, familiares da vítima relataram que Michele e o companheiro viviam uma relação conflituosa. "Pela relação conflituosa, a família não descarta que eles tenham brigado e que ele tenha feito algo para ela. Eles têm preocupação com essa possibilidade. Ele está em local incerto. A polícia precisa de explicações dele, mas a gente não o tem ainda como foragido. Sobre este caso, ainda não temos ordem de prisão", afirmou a delegada Gisele Farias à TV. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade