PUBLICIDADE

System Shock é uma aventura retro-futurista feita para poucos

Remake do cultuado jogo de tiro chega aos computadores, mas consegue causar o mesmo impacto do original?

29 mai 2023 - 13h19
Compartilhar
Exibir comentários
Remake de System Shock traz clássico FPS sci-fi para os computadores atuais
Remake de System Shock traz clássico FPS sci-fi para os computadores atuais
Foto: System Shock / Reprodução

O que acontece quando uma megacorporação perde o controle de uma Inteligência Artificial poderosa, responsável por controlar todos os aspectos das vidas de milhares de pessoas? Esta é uma questão clássica que o remake de System Shock, produzido pela Nightdive Studios, tenta responder.

Quer conhecer outros jogadores, saber das últimas novidades dos games e ter acesso a brindes e campeonatos? Participe do nosso Discord!

A ação se passa no ano de 2072, mas a trama de System Shock parece ter saído direto de alguma ficção científica dos anos 80: Um hacker invade os sistemas da poderosa corporação TriOptimum na tentativa de adquirir alguns implantes de forma ilegal. Porém, a equipe de proteção da corporação já estava de olho nas atividades, e o levam como prisioneiro para a gigantesca estação espacial Citadel, localizada na órbita do planeta Saturno.

Ao chegar lá, um executivo faz uma oferta impossível de recusar: desativar os nódulos de “raciocínio e integridade” da Inteligência Artificial SHODAN, e em troca, receber todos os transplantes que desejar. Sem hesitar, o protagonista libera a IA do seu programa original, e é levado para receber o tão esperado transplante.

O queo hacker não sabia, é que ao acordar, a IA ganhou um “complexo de Deus”, matou todos os humanos a bordo da estação, e ainda obrigou os robôs a capturarem e transformarem todos em ciborgues e criaturas abomináveis. O objetivo de SHODAN é o básico dos super vilões: a dominação mundial. 

A IA pretende destruir o planeta Terra e infectar os humanos com um vírus, que permitirá a criação de “uma nova espécie feita em Sua graça”. O que SHODAN não esperava era que você, o protagonista, estaria lá para destruir todos os planos dela.

SHODAN está de olho

Os corredores da estação espacial de System Shock deixam o jogador em estado de atenção constante
Os corredores da estação espacial de System Shock deixam o jogador em estado de atenção constante
Foto: System Shock / Reprodução

Existe uma atmosfera de medo e incerteza presente em System Shock. Você está preso nessa estação espacial, rodeado por monstros e robôs matadores, e uma figura virtual, sem corpo ou alma, está vigiando todos os seus passos. Durante 80% do seu tempo em System Shock, você estará completando puzzles e andando por corredores estreitos com perigos em todos os lados, e você pode ter certeza que SHODAN está de olho!

Sempre que eu achava estar mais perto de completar o meu objetivo, eu era surpreendido por alguma maracutaia lançada pela Inteligência Artificial. O jogo brinca com os seus sentidos o tempo todo, e é quase impossível se sentir seguro andando pela Citadel. O núcleo de jogabilidade de System Shock consiste no jogador encontrar a forma correta de prosseguir nos diferentes níveis da estação espacial, tudo isso sem existir nenhum tipo de guia, ponto ou até mesmo uma “seta” flutuante na tela. Você pode ter certeza que você vai revisitar a mesma sala três ou quatro vezes, tudo porque você esqueceu de anotar algum número ou de pegar algum item importante.

Ou seja, o remake é tão desafiador quanto o jogo original no sentido de não segurar as mãos do jogador para dar todas as respostas. Para progredir na história, você realmente tem que explorar cada canto do mapa e prestar atenção em diálogos, encontrar diários escondidos em corpos, usar cartões de acesso coloridos e por aí vai. No final de tudo, System Shock continua sendo um jogo de exploração hardcore para os padrões atuais, e apesar de isso ser um problema para uma grande parcela de jogadores, eu imagino que também vai acabar agradando todo um nicho de pessoas que procuram por experiências mais abertas e não lineares.

Combate bagunçado

Com um foco maior na exploração, o combate em System Shock deixa a desejar
Com um foco maior na exploração, o combate em System Shock deixa a desejar
Foto: System Shock / Reprodução

Nem tudo são flores com o novo remake. Apesar de não ser o foco do jogo, o combate de System Shock pode ser frustrante para muitos jogadores. Existe uma variedade enorme de armas e munições para usar, mas todas elas parecem ser muito fracas e sem impacto durante o combate mano-a-mano com os inimigos. 

Os inimigos parecem não reagir muito bem aos seus ataques, e você vai perceber que eles simplesmente “caem no chão” após você gastar uma quantidade enorme de suas balas. É também irônico pensar que, para um jogo onde o vilão principal é uma grande inteligência artificial, a IA dos inimigos possa ser tão fraca. Os inimigos te perseguem em uma linha reta, e muitas vezes acabam ficando presos atrás de paredes ou apenas ficam parados no mesmo lugar. 

Também existem sessões de “ciberespaço” onde o jogador precisa pilotar uma “nave” em um ambiente virtual e atirar contra as proteções do firewall de SHODAN. Eu devo admitir que essa é de longe a pior parte do jogo, e sempre que eu era obrigado a participar delas eu ficava entediado, afinal, o ciberespaço é monótono e extremamente fácil, além de durar vários e vários minutos para chegar na conclusão.

Considerações

O remake de System Shock é, sem sombra de dúvidas, uma experiência gratificante em cima de uma das melhores histórias sci-fi já criadas para a mídia interativa. Muito do jogo original continua intacto, principalmente na exploração e na progressão do jogo, mas alguns problemas básicos como a IA dos inimigos e o combate decepcionante pode atrapalhar a experiência dos jogadores.

Game On - System Shock - Nota 8
Game On - System Shock - Nota 8
Foto: Game On / Divulgação

Dito isso, também é importante ressaltar que System Shock não é para todos. O jogo tenta fornecer diferentes alternativas e acessibilidade ao iniciar um jogo novo, mas ainda não é o suficiente para alterar o núcleo de design que está presente do início ao fim. Eu particularmente adorei explorar a Citadel e lutar contra as forças de SHODAN, mas não posso garantir que você sentirá o mesmo.

System Shock está disponível para PC e terá versões para PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S.

*Esta análise foi feita no PC com uma cópia do jogo gentilmente cedida pela PLAION.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade