PUBLICIDADE

Análise: Tales of Arise é RPG bonito e excelente

Jogo da Bandai Namco tem ótimos personagens e combate envolvente

20 set 2021 12h32
ver comentários
Publicidade
Tales of Arise
Tales of Arise
Foto: Bandai Namco / Divulgação

A franquia Tales of completou 25 anos em 2021 e nada melhor para comemorar uma data dessas do que o lançamento de um jogo novo, caprichado e capaz de agradar tanto aos veteranos quanto uma nova geração de fãs, que só agora descobre a magia da série de RPG da Bandai Namco, que muitas vezes ficou na sombra de títulos mais populares como Final Fantasy ou Dragon Quest.

Tales of Arise faz bonito em todos os elementos que se espera de um jogo da série: arte ao estilo anime, batalhas cheias de ação, personagens interessantes e com muita interação entre eles, uma trama cheia de magia e incríveis cenas de animação para pontuar a história. O novo game também dá um belo salto de qualidade em comparação aos jogos mais recentes, pelo uso do motor gráfico Unreal Engine 4 e uma narrativa mais adulta.

Aventura envolvente

Em Tales of Arise, o jogador acompanha a jornada de Alphen e Shionne, dupla de heróis que não poderiam ser mais diferentes: ela é uma nobre maga renegada do planeta Dahna, incapaz de ser tocada por qualquer um, pois seu corpo gera ondas de choque que erem as pessoas, mesmo sem querer. Ele é um guerreiro desmemoriado e escravizado, como tantos outros habitantes do seu mundo natal, conquistado pelo povo de Shionne. Alphen, porém, é incapaz de sentir dor e por isso não é afetado pelos poderes da companheira de batalha.

Os dois tem muitas diferenças, mas um objetivo em comum: derrotar os lordes de Dahna, cada um por seus próprios motivos. Para isso, eles partem em uma jornada por vários reinos, angariando aliados, derrubando o sistema e enfrentando monstros gigantes - enquanto aprendem a cozinhar, encontram corujas colecionáveis e descobrem mais sobre o passado um do outro e de seus colegas.

Combates de Tales of Arise são cheios de ação
Combates de Tales of Arise são cheios de ação
Foto: Bandai Namco / Divulgação

A jornada passa por regiões bastante variadas, com suas próprias criaturas e paisagens, além de missões secundárias e personagens com suas próprias histórias cativantes. Os mapas são lineares mas cheios de pequenos segredos que tornam essa viagem agradável. Tudo é muito bonito e chamativo, mas vira e mexe o carregamento das texturas quebra um pouco esse encanto - mesmo em consoles de nova geração, como o Xbox Series X.

Enquanto a exploração é até que relativamente linear, o combate é um dos pontos altos do jogo, sempre mantendo o jogador atento e em busca de melhorias, sejam novas habilidades, artes ou equipamentos mais fortes. Dominar os combos e os movimentos especiais dos personagens é essencial para enfrentar os inimigos mais fortes - por sorte, é fácil desviar dessas feras quando seu nível ainda é muito baixo.

As batalhas de chefe são outra história e oferecem bastante desafio para o jogador, sem chance de dar a volta e retornar depois para lidar com a ameaça. É preciso entender seus padrões de ataque e planejar uma boa estrategia de grupo, pois do contrário, você verá seus heróis tombando um a um rapidamente diversas vezes.

Considerações

Tales of Arise é um jogo muito bonito e bem feito, que equilibra narrativa intimista do grupo de heróis com os eventos épicos e de escala global que eles desencadeiam. A trama é contada em belas cenas de animação e mesm que muita coisa gire em torno de elementos típicos de anime, como o poder da amizade, a aventura é mais madura do que outros jogos da série.

Tales of Arise
Tales of Arise
Foto: Game On / Divulgação

Arise não é uma reinvenção da série Tales of, mas uma amostra de todo o pontencial que a franquia de RPG da Bandai Namco pode alcançar. Sem dúvida, é o melhor jogo da série já lançado e uma porta de entrada perfeita para novos jogadores.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade