PUBLICIDADE

Vôlei

Reservas mudam o jogo e Brasil estreia com vitória na VNL

O Brasil começou a Liga das Nações (VNL) feminina com o pé-direito. Com as suas principais jogadoras a disposição, o time comandado por José Roberto Guimarães derrotou o Canadá por 3 sets a 1 na noite dessa terça-feira (14), em parciais de 26/24, 23/25, 26/24 e 25/x. Ana Cristina foi o principal destaque da estreia […]

14 mai 2024 - 23h15
(atualizado às 23h15)
Compartilhar
Exibir comentários
Brasil estreia com vitória na VNL
Brasil estreia com vitória na VNL
Foto: Esporte News Mundo

O Brasil começou a Liga das Nações (VNL) feminina com o pé-direito. Com as suas principais jogadoras a disposição, o time comandado por José Roberto Guimarães derrotou o Canadá por 3 sets a 1 na noite dessa terça-feira (14), em parciais de 26/24, 23/25, 26/24 e 25/x. Ana Cristina foi o principal destaque da estreia brasileira com 20 pontos anotados, sendo a principal pontuadora do Brasil.

José Roberto Guimarães mandou à quadra um sexteto inicial formado por Macris, Rosamaria, Ana Cristina, Gabi, Julia Kudiess, Diana e a líbero Nyeme. No primeiro set, o Brasil conseguiu imprimir o seu volume de jogo e administrou o marcador contra o Canadá, com destaque para Ana Cristina sendo o desafogo no ataque. Assim, o Brasil aplicou 26 a 24 e abriu 1 a 0 na primeira parcial.

Entretanto, o Canadá voltou mais equilibrado na segunda parcial e encurralou o Brasil. Sacando de forma agressiva, as canadenses desestabilizaram a recepção brasileira e o volume de jogo do time de Zé Roberto caiu de rendimento. Com Gray sendo o desafogo de Brie King no ataque, o Canadá fez 25 a 23 e empatou o jogo: 1 a 1.

Zé Roberto manteve o mesmo time para iniciar a terceira parcial e as duas seleções não conseguiram se distanciar no marcador. Sem agredir no saque e com Macris pecando na distribuição das jogadas, o treinador brasileiro apostou na inversão 5 x 1 com Kisy e Roberta. A mudança surtiu efeito e as brasileiras conseguiram encaixar a marcação de bloqueio. A distribuição de Roberta também funcionou melhor e o Brasil abriu 2 a 1 no jogo com 26 a 24 na parcial.

No quarto set, Zé Roberto manteve Kisy e Roberta em quadra e o Brasil sobrou na parcial. A oposta foi o destaque do jogo na marcação pesada de bloqueio e sacando de forma agressiva. Assim, as ponteiras ficaram menos sobrecarregadas e o jogo canadense ficou mais previsível. Nesse embalo, o Brasil aplicou 25 a 12 e fechou o jogo contra o Canadá por 3 sets a 1.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade