0

Djokovic e Federer caem em mesmo lado da chave na Austrália

11 jan 2018
09h56
atualizado às 11h17
  • separator
  • comentários

Foi divulgado nesta quinta-feira o chaveamento do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada, e tanto Novak Djokovic como Roger Federer não podem dizer que tiveram muita sorte na disposição dos confrontos em Melbourne. Os dois caíram na parte de baixo do sorteio e podem se enfrentar em uma possível semifinal da competição que terminará no dia 28 de janeiro.

Novak Djokovic e Federer não se dão bem, de acordo com Boris Becker
Novak Djokovic e Federer não se dão bem, de acordo com Boris Becker
Foto: Clive Brunskill / Getty Images

Caso o duelo entre os dois tenistas realmente aconteça nas semifinais, a partida será "prato cheio" para quem gosta de tênis e de emoção. Além de ambos não terem uma amizade fora de quadra (algo notado em alguns momentos nas últimas temporadas), os dois são os maiores campeões do torneio e o suíço pode igualar a marca do rival caso levante o troféu neste ano. Outro motivo que gera expectativa é o fato de os dois já terem na história duelos memoráveis tanto em Wimbledon quanto no Aberto dos Estados Unidos, porém não em Melbourne.

Além de ter a possibilidade de enfrentar Federer antes da final, Djokovic não deve ter vida fácil caso queira conquistar mais um título do Aberto da Austrália. O sérvio pode encarar Gael Monfils logo na segunda rodada e apesar de o francês jamais ter ganho de "Nole", o embate pode ser bastante equilibrado devido aos problemas físicos do maior vencedor da competição. Caso passe de fase, Djoko ainda pode ter pela frente Stan Wawrinka, detentor do título na edição de 2014.

Já Federer não deve ter muitos problemas nas primeiras fase, mas terá que mostrar seu melhor tênis na segunda semana da competição. O primeiro confronto diante de um "frágil" Aljaz Bedene deve servir como forma do suíço pegar o ritmo na quadra principal e acostumar com o forte calor, fator sempre relembrado pelos tenistas durante a competição. O maior vencedor de Majors da história poderá ter maiores dificuldades numa eventual quartas de final contra Juan Martin Del Potro, seu algoz no Aberto dos Estados Unidos de 2009.

Quanto a Rafael Nadal, seu rendimento no primeiro Grand Slam do ano segue sendo uma incógnita. O espanhol segue sem estar 100% fisicamente e poderá encarar adversários da nova geração do tênis mundial. Atletas como Borna Coric, Nicolás Jarry, Andrey Rublev e Denis Shapovalov podem estar no caminho do líder do ranking mundial, com destaque para o último deles, já que o jovem canadense já derrotou Rafa na semifinal do Master 100 do Canadá, um dos resultados mais impressionantes da última temporada.

Único brasileiro dá azar 

Sem a presença de Thomaz Bellucci ou de Thiago Monteiro, o Aberto da Austrália terá apenas um único brasileiro na competição. Rogério Dutra-Silva, mais conhecido como Rogerinho, não teve sorte e encará logo na primeira rodada Nick Kyrgios, tenista que já derrotou grandes nomes do circuito e finalista do Master 1000 de Cincinnati. Além disso, o jovem tenista é a principal esperança dos donos da casa de ter novamente um representante na grande final.

 

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade