PUBLICIDADE

SBT conquista maior audiência da história do canal em dois estados com final entre Palmeiras e Flamengo

Emissora ainda alcançou a maior vantagem da história para a segunda colocada Globo em outras praças; dados são referentes ao período desde o início das medições

29 nov 2021 17h45
| atualizado às 17h45
ver comentários
Publicidade

O SBT alcançou recordes históricos de audiência em vários estados com a final da Libertadores vencida pelo Palmeiras sobre o Flamengo em Montevidéu. A emissora tinha o direito de mostrar o jogo com exclusividade na TV aberta e, com isso, conquistou a maior vantagem para a Globo desde o início das medições e a maior audiência de sua história no Rio de Janeiro e em Brasília. Os dados que foram obtidos pelo LANCE! foram consolidados pelo Kantar Media Ibope e confirmam os dados prévios publicados ainda no sábado.

Deyverson aproveitou falha de Andreas e deu o tri para o Palmeiras (Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP)
Deyverson aproveitou falha de Andreas e deu o tri para o Palmeiras (Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP)
Foto: Lance!

Na Grande São Paulo, a cobertura da partida que consagrou o time paulista como campeão da principal competição de clubes do continente, após vitória de 2 a 1, na prorrogação, alcançou 27,3 pontos de média, 47% de share e 32 pontos de pico. Foi o melhor desempenho em audiência desde o dia 21 de julho de 2002, quando o SBT marcou 28 pontos com a exibição do 'Programa do Silvio Santos'.

Na mesma faixa de exibição, das 17h às 19h38, a Globo, segunda colocada, marcou 9,3 pontos de média com a exibição do 'Caldeirão', da novela das 18h e os jornais locais. A terceira colocada Record marcou apenas 3,4 pontos de média com um jornalístico policial.

Além do recorde de audiência dos últimos 19 anos, a diferença de 192% de vantagem para a emissora segunda colocada foi a maior registrada na história do canal. Somente na grande São Paulo, o SBT alcançou 3,4 milhões de lares e 4,5 milhões de pessoas.

Téo José comandou a narração, Mauro Beting e o ex-jogador Washington foram os comentaristas. André Galvão, Fernanda Arantes e Flavio Winicki foram os repórteres, enquanto Nadine Basttos analisou o desempenho da arbitragem. Mauro César Pereira fez entradas especiais ao longo da transmissão.

Maior audiência da história no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro o desempenho em audiência da decisão da Libertadores também foi histórico. No horário da partida, o SBT marcou 29,2 pontos de média, 51% de share e 33 pontos de pico. Foi o maior índice registrado pela emissora em 20 anos - desde quando os dados de leitura de audiência, em 1º de agosto de 2001, ficaram disponíveis para análise. Na mesma faixa horária a Globo registrou 8,6 pontos de média e a Record ficou com 2,2.

A vantagem de 239% em audiência do SBT para a Globo foi a maior da história entre as duas concorrentes. No Rio, 2,1 milhões de residências foram alcançadas e 3,0 milhões de pessoas impactadas na hora da partida.

Maior audiência da história no Distrito Federal

Com a transmissão de Palmeiras e Flamengo na final da Libertadores, o SBT liderou com 1035% mais audiência que a Globo, atingindo o maior índice de audiência da história do canal. No horário do jogo, das 17h às 19h38, a emissora marcou 33,6 pontos de média, 64% de share e 41,5 pontos de pico.

Na mesma faixa de exibição a emissora segunda colocada ficou com apenas 3 pontos de média e a terceira com 0,8 de média

Maior audiência em 13 anos em Porto Alegre

Em Porto Alegre o SBT também conquistou a liderança isolada com recorde de audiência. No horário da bola rolando, a emissora cravou 13 pontos de média, 27% de share e 16 pontos de pico. Índice 19% superior ao registrado pela emissora segunda colocada, que na mesma faixa de exibição ficou com 10,9 pontos de média. A terceira marcou apenas 2,9.

Foi a melhor audiência do SBT em 13 anos, desde o dia 02 de novembro de 2008, quando marcou 13,5 pontos com as exibições do 'Programa Silvio Santos' e 'Domingo Legal'.

Maior audiência da história no PNT

No Painel Nacional de Televisão o SBT alcançou a melhor audiência em 20 anos. No horário do jogo, das 17h às 19h38, a emissora marcou 25,6 pontos de média, 47% de share e 26 pontos de pico. Foi o maior índice registrado pela emissora desde o dia 1º de agosto de 2001, quando os dados do sistema de leitura de audiência ficaram disponíveis.

Na mesma faixa horária a emissora segunda colocada marcou 8,5 pontos de média e a terceira apenas 3,1. A vantagem de 203% sobre a segunda colocada foi a maior da história registrada entre as duas emissoras. Somente no horário do jogo, o SBT alcançou 27,4 milhões de lares e 39,8 milhões de pessoas no Brasil.

Lideranças isolada em outras praças

Manaus - 39,6 pontos de média contra 4,7 da segunda colocada e 1,3 da terceira;

Fortaleza - 34,2 pontos de média contra 3,6 da segunda colocada e 1,9 da terceira;

Vitória - 33,8 pontos de média contra 5,1 da segunda colocada e 1,4 da terceira;

Goiânia - 30 pontos de média contra 4,3 da segunda colocada e 2,8 da terceira;

Belém - 28,6 pontos de média contra 7,2 da segunda colocada e 2 da terceira;

Recife - 20,4 pontos de média contra 10,7 da segunda colocada e 2,8 da terceira;

Belo Horizonte - 20,4 pontos de média contra 10,5 da segunda colocada e 5,9 da terceira;

Florianópolis - 18,7 pontos de média contra 8,7 da segunda colocada e 1,9 da terceira;

Curitiba - 18 pontos de média contra 9,2 da segunda colocada e 5,1 da terceira;

Campinas - 18 pontos de média contra 7,3 da segunda colocada e 1,8 da terceira;

Salvador - 17,5 pontos de média contra 9,8 da segunda colocada e 5,5 da terceira.

Lance!
Publicidade
Publicidade