PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Santos é cobrado por Receita da Espanha pela venda de Neymar

Oito anos após a transferência do craque para o Barcelona, o clube recebeu cobrança de R$ 16,7 milhões por impostos não pagos na transação

8 jul 2021 15h32
| atualizado às 16h47
ver comentários
Publicidade

O Santos recebeu nos últimos dias uma cobrança inesperada da Receita Federal da Espanha pela venda de Neymar ao Barcelona em 2013. A Receita cobra 2,7 milhões de euros (cerca de R$ 16,7 mi) por impostos não pagos na venda do atacante. O valor foi acrescido de multa e juros ao longo dos anos.

A diretoria do clube alvinegro entregou o caso ao departamento jurídico e está à espera de mais detalhes antes de começar a pensar em um acordo com o fisco espanhol. O presidente Andres Rueda já comentou que gestões anteriores deixaram de pagar impostos - o time foi acionado por apropriação indébita, se acertou com a União e arcará com cerca de R$ 60 milhões parcelados em 145 meses.

Enquanto isso, o Santos tem uma dívida já executada pelo Barcelona: de 3 milhões de euros (aproximadamente R$ 18,6 mi) por não respeitar a prioridade do clube espanhol para a contratação de Gabriel Barbosa, hoje no Flamengo. Na venda de Neymar, o time brasileiro cedeu a preferência e não notificou os catalães antes da negociação com a Inter de Milão, em 2016.

Neymar celebra gol durante a sua passagem pelo Barcelona, clube pelo qual brilhou antes de se transferir ao Paris Saint-Germain
Neymar celebra gol durante a sua passagem pelo Barcelona, clube pelo qual brilhou antes de se transferir ao Paris Saint-Germain
Foto: Mutsu Kawamori / Reuters

Rueda e Walter Schalka, membro do Comitê de Gestão, conversam com o Barcelona desde o início do ano, mas não chegaram a um acordo ainda. O ex-jogador Deco, que defendeu com sucesso a equipe espanhola e hoje atua como empresário, foi chamado para ajudar nas tratativas entre as partes.

Amistoso

O Barcelona devia 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 28 mi) ao Santos por não realizar o amistoso combinado na venda de Neymar. O clube da Vila Belmiro, porém, perdeu o prazo para judicializar o caso. Com o amistoso "caducado", o Santos não teve a chance de trocar uma dívida pela outra. E agora precisa pagar ao Barça para não ser alvo novamente da Fifa.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade