PUBLICIDADE

Juízes viram reféns do VAR por medo ou por comodidade?

Raphael Clauss foi a última vitima da arbitragem de vídeo ao expulsar Rodinei, do Internacional

22 fev 2021 17h50
ver comentários
Publicidade
Arrascaeta fez o gol de empate do Flamengo, na vitória sobre o Inter por 2 x 1
Arrascaeta fez o gol de empate do Flamengo, na vitória sobre o Inter por 2 x 1
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo / Site do Flamengo

De tudo o que se falou após mais uma lambança da arbitragem, nada me pareceu mais interessante do que a colocação do ex-arbitro Paulo César de Oliveira. Ele lembrou que Raphael Clauss é muito bem avaliado, mas que é também um dos que mais usam o VAR nos jogos. PC deixou claro que no caso de Clauss ele se escora no vídeo para tomar as decisões mais difíceis.

O caso de Rodinei é um exemplo disso, mas dessa vez o tiro saiu pela culatra. Se estivesse mais próximo do lance, Clauss talvez tivesse visto que a infração não era para cartão vermelho. Como só viu depois  em replays com requintes de crueldade, acabou expulsando o lateral do Internacional.

Para a arbitragem brasileira, o VAR ainda é um brinquedinho novo que eles usam e abusam, mesmo quando não há necessidade. Alguns são menos espertos e aceitam tudo o que é imposto pelo VAR por medo e incompetência. Outros como Clauss disfarçam bem, mas não dá para esconder a verdade o tempo todo.

O duro é que a uma rodada do fim do Brasileiro ainda não sabemos qual o critério para lances como o de Rodinei. Alguns jogadores já foram expulsos e outros não em lances semelhantes. Como a comissão de arbitragem não se manifesta e diz amém para tudo, seguimos vivendo sob a ditadura do VAR.

 

 

 

Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
Publicidade
Publicidade