PUBLICIDADE

Marc Márquez confirma quarta cirurgia no braço e fica fora por tempo indeterminado

Hexacampeão da MotoGP será operado nos Estados Unidos e deixará disputa da categoria, ainda sem data para retorno, após o GP da Itália

28 mai 2022 11h11
| atualizado às 12h14
ver comentários
Publicidade
Marc Márquez sofre com mais uma lesão e consequente cirurgia
Marc Márquez sofre com mais uma lesão e consequente cirurgia
Foto: Honda / Grande Prêmio

Mais uma vez, o hexacampeão da MotoGP esbarra em suas próprias condições físicas. Conforme oficializado por Marc Márquez e a Honda em entrevista coletiva de urgência, convocada neste sábado (28) após o treino classificatório da categoria para o GP da Itália, o piloto terá que passar por uma nova cirurgia no braço direito. Sua data de retorno ainda não foi definida, mas o espanhol irá disputar a etapa em Mugello.

O espanhol não conseguiu adaptar seu estilo de pilotagem à moto de 2022 da Honda. O movimento no braço direito de Marc Márquez ficou extremamente afetado pelas consecutivas intervenções cirúrgicas há dois anos.

Espanhol agradeceu à Honda por compreensão mediante lesões
Espanhol agradeceu à Honda por compreensão mediante lesões
Foto: Honda / Grande Prêmio

A decisão do piloto e da Honda, portanto, é de abandonar momentaneamente a disputa desta temporada da MotoGP para ter uma nova cirurgia no braço e, consequentemente, permitir tempo hábil de recuperação. A tendência é que Stefan Bradl substitua o multicampeão.

Marc Márquez soube nesta sexta-feira, entre os treinos para o GP da Itália, que passaria pela cirurgia. O corpo médico responsável imprimiu uma versão 3D dos ossos do piloto para tomar a decisão. A intervenção será realizada no úmero. O espanhol irá viajar aos Estados Unidos na terça-feira e terá a operação feita pelo Dr. Joaquin Sánchez Sotelo. Uma vez concluído o pós-operatório, Márquez vai retornar à Espanha para começar o processo de recuperação.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Infelizmente, tenho que fazer uma pausa na temporada de 2022, que me manterá longe da competição por um tempo. Após todos esses meses de trabalho intenso com minha nova equipe médica em Madri, minha condição física melhorou e reduzi o desconforto no braço direito para poder competir nas corridas. Mas, ainda tenho limitações significativas no úmero, que não me permitem pilotar a moto corretamente e alcançar os objetivos que sempre estabeleci para mim", afirmou Márquez na entrevista coletiva.

"É por esta razão que, juntamente com a minha equipe médica, tomei a decisão de realizar uma nova operação com o objetivo de melhorar a minha posição na moto, o que me permitirá pilotar sem as limitações atuais. Pessoalmente, tenho a máxima motivação e entusiasmo para continuar a trabalhar e fazer o esforço para voltar a competir ao mais alto nível", revelou.

Cronograma de lesões

O cronograma de lesões do piloto espanhol é extenso. Em 21 de outubro de 2011, Marc Márquez caiu na manhã de sexta-feira, na Malásia, depois de os fiscais deixarem de avisar que a pista estava molhada. O relato inicial era de forte contusão no ombro e no pé esquerdo. O multicampeão não fez o restante dos treinos em Sepang, deu só uma volta na classificação. No domingo, 23 de outubro, anunciou que não iria correr. Ali, aos 18 anos, relatou problemas de visão pela primeira vez.

+ Oliveira diz que "vai considerar" volta à Tech3, mas deixa claro: "Não é vaga dos sonhos"

Três dias depois, após ser avaliado pelo Dr. Xavier Mir e pelo Dr. Ángel Charte, recebeu alta médica depois de 48h em observação por conta de um edema periorbital. No início de novembro, foi barrado para a final da temporada, em Valência. No início do ano seguinte, Márquez foi operado em Barcelona para resolver a paralisia do músculo oblíquo superior direito, causada por um trauma no quarto nervo cranial direito.

Em 2020, o espanhol fraturou o úmero do braço direito depois de uma queda na curva 3 de Jerez. Foi atingido no braço pela roda da Honda e operado pelo Dr. Xavier Mir em 21 de julho de 2020. O piloto tentou correr no fim de semana seguinte, mas desistiu. 13 dias depois, voltou a ser operado por Xavier Mir no Dexeus de Barcelona, após danificar a placa de titânio, por conta de estresse.

No mês de dezembro, ainda em 2020, o espanhol passou por uma terceira cirurgia no braço direito, desta vez no Hospital Ruber Internacional, em Madri, com o médico Samuel Antuña. A operação de enxerto ósseo (osso do quadril) demorou oito horas. Pouco depois da intervenção médica, a Honda anunciou que os médicos identificaram uma infecção no osso no local da fratura, o que retardou o processo de calcificação e manteve Márquez sob uso de antibióticos por um longo tempo.

Após retornar às ações em abril de 2021 - e inclusive vencer uma corrida, dois meses depois, na Alemanha, além de uma vitória em um circuito horário em Misano, no mês de outubro -, o piloto sofreu uma concussão após sofrer queda em um treino de enduro. O episódio também causou um quadro de diplopia (visão dupla) no hexacampeão. Neste ano, em março, os problemas de visão voltaram a aparecer, desta vez por causa de um tombo na Indonésia.

HOMENAGEM JUSTA OU DESNECESSÁRIA? MOTOGP APOSENTA #46 DE ROSSI EM MUGELLO

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade