PUBLICIDADE

Lutas

Topuria descarta revanche com Volkanovski e quer 'sangue novo' na divisão

Ilia Topuria viu seu sonho de virar campeão do UFC se tornar realidade no último sábado (17) ao nocautear Alexander Volkanovski em Anaheim (EUA) e

19 fev 2024 - 20h39
(atualizado às 20h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Ilia Topuria com o cinturão do UFC
Ilia Topuria com o cinturão do UFC
Foto: Divulgação/UFC / Esporte News Mundo

Ilia Topuria viu seu sonho de virar campeão do UFC se tornar realidade no último sábado (17) ao nocautear Alexander Volkanovski em Anaheim (EUA) e levar para casa o título dos penas da organização. E agora o georgiano já pensa em seu futuro como dono da cinta.

E ela não passará para corrente ideia de dar revanches aos campeões derrotados, como tem acontecido com frequência em várias categorias nos últimos anos. Na coletiva pós-UFC 289, Topuria descartou dar a chance do australiano ter uma nova luta contra si, preferindo dar chances para novos desafiantes.

- Para falar a verdade, eu até daria a revanche ao Alex por ele ser um cara legal. Mas, ao mesmo tempo, é hora de seguir em frente. Hora de dar uma 'limpada' nessa divisão. É a hora da nova geração ter novos desafios, sangue novo e eu quero isso. Mas, meu negócio é lutar. Quem eles quiserem colocar na minha frente para lutar, eu lutarei - disse o georgiano.

Por enquanto, o UFC ainda não indicou qual será o futuro do novo campeão dos penas. Recentemente, o lutador declarou ter um sonho bastante inusitado: realizar uma luta contra Conor McGregor na Espanha, onde mora e treina, desejo esse que possivelmente não será atendido por Dana White.

+ Para saber mais sobre o UFC, siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitter, e Facebook

Mas para Ilia Topuria, a hora agora é de comemorar a mais importante vitória de sua carreira. Um resultado que já vinha prevendo em declarações anteriores, sobretudo o nocaute nos primeiros rounds, e no qual teve que 'suar' um pouco para obter.

- Não preciso de juízes. Quando estou lutando, eles podem ir descansar um pouco. Alex é um cara muito rápido com os jabs dele, movimentação e chutes. Ele me surpreendeu um pouco e demorou para que eu pudesse estudá-lo. Tanto que eu o nocauteei no segundo round e não no primeiro - disse Topuria.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade