1 evento ao vivo

Jon Jones vai cumprir um ano de liberdade condicional por dirigir bêbado

Após ser preso e pagar fiança, campeão dos meio-pesados do UFC se declarou culpado

31 mar 2020
23h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Jon Jones, campeão dos meio-pesados do UFC, se declarou culpado por dirigir bêbado na cidade de Albuquerque, no Novo México. O norte-americano foi detido na última quinta-feira sob efeito de bebida alcoólica, uso negligente de arma de fogo, posse de garrafa de bebida e ausência de documentação. Ele foi solto após pagamento de fiança.

De acordo com os registros judiciais, o lutador de 32 anos chegou a um acordo com as autoridades e foi condenado a um ano de liberdade condicional. Jones terá de usar uma tornozeleira, cumprir tratamento ambulatorial de no mínimo 90 dias, além de pagamento de multa e 96 horas num programa de custódia comunitário.

Foto de Jon Jones sendo fichado
Foto de Jon Jones sendo fichado
Foto: Reprodução / Estadão

Parte do acordo judicial retira as outras acusações de Jones, como a posse de arma. Em uma declaração, o lutador chegou a pedir desculpas. "Aceito total responsabilidade por minhas ações e sei que tenho alguns trabalhos a fazer, que envolve a relação doentia que tenho com álcool."

Na semana passada, Jones foi encontrado em seu carro, que estava ligado, com uma arma debaixo do banco do motorista e uma garrafa pela metade de bebida alcoólica no banco traseiro. Submetido ao teste do bafômetro, o lutador apresentava duas vezes a quantidade de álcool permitida por lei.

Vale lembrar que o lutador soma problemas com a polícia desde 2012, quando, bêbado, bateu seu carro em um poste em Binghamton. Em 2015, ultrapassou o sinal vermelho e colidiu com dois carros. No acidente, uma mulher grávida morreu. Jones se apresentou à polícia e foi condenado a 18 meses de prisão domiciliar. Ano passado, ele foi detido após molestar uma dançarina em uma casa noturna também em Albuquerque.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade