PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Lutas

Arman Tsarukyan diz ter recusado enfrentar Makhachev no UFC 302

A vitória sobre Charles do Bronx no final de semana, pelo UFC 300, fez com que Arman Tsarukyan se tornasse um dos possíveis candidatos a lutar pelo titulo da categoria até 70kg

17 abr 2024 - 00h04
(atualizado às 00h04)
Compartilhar
Exibir comentários
Arman Tsarukyan no UFC 300
Arman Tsarukyan no UFC 300
Foto: Divulgação/Instagram Oficial UFC / Esporte News Mundo

No UFC 302, em junho, Islam Makhachev colocará mais uma vez seu cinturão dos leves em disputa, tendo Dustin Poirier como seu rival. Mas o russo poderia ter um velho conhecido diante de si no evento a ser disputado em Newark (EUA).

A vitória sobre Charles do Bronx no final de semana, pelo UFC 300, fez com que Arman Tsarukyan se tornasse um dos possíveis candidatos a lutar pelo titulo da categoria até 70kg, e tendo sua chance de revanche contra o campeão, que o venceu quando o armênio fez sua estreia no Ultimate, em 2019.

E tal chance teria aparecido já depois da luta, quando o Ultimate já lhe ofereceu no ato a chance de ser parte da luta principal do UFC 302. No entanto, Tsarukyan não se mostrou tão disposto a aceitar o pedido da organização, principalmente por conta do pouco tempo que teria para se preparar adequadamente, em sua visão, para a revanche contra o russo.

- Sim, é verdade (que recusou luta contra Makhachev). Depois da minha luta contra o Charles, um dos dirigentes do UFC, o Hunter Campbell, veio até mim me dizer '1/6, você vai lutar com o Islam'. Eu disse que queria pensar. Foram sete semanas longe de casa e não quero apressar as coisas. - disse o armênio ao 'The MMAHour'.

- Preciso descansar um pouco antes de fazer meu camp. Se fosse mais para o fim de junho, eu aceitaria porque teria, pelo menos, umas dez semanas, duas para treinar e outras oito para treinar - completou Tsarukyan.

Tal desejo, no entanto, não estaria descartado por Tsarukyan. Mas teria de depender de quanto tempo teria para poder treinar e também das circunstâncias, já que se vê como o desafiante número 1 pelo título dos leves e vê com 'risco' aceitar um pedido destes nas condições apresentadas.

- Por que eu tomaria um risco igual ao que tive na primeira luta? Seria a mesma coisa, pouco tempo para o 'camp'. Quero estar pronto e fazer um 'camp' completo. Se sou o desafiante número 1, por que eu me arriscaria? Sim, se eu fosse apenas um cara no top-10 e me dissessem para lutar em 1/6, eu aceitaria. Mas acabei de vencer um ex-campeão, um cara que vai para o Hall da Fama e não faria sentido. Foi difícil dizer 'não', mas todo mundo sabe que irei lutar contra quem vencer na próxima - afirmou o armênio.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade