1 evento ao vivo

Fake? "Copa" da WWE fascina com sangue de ex-UFC e multidão

30 mar 2015
11h41
atualizado em 6/8/2015 às 07h28
  • separator
  • comentários

Quem se lembra das emocionantes e divertidas lutas de Telecatch? Ou, para os mais jovens, quem se recorda dos combates dos Gigantes do Ringue? Pois então... Os aficionados por luta-livre tiveram uma noite de domingo mais do que especial. A americana WWE (World Wrestling Entertainment) organizou a 31ª edição da WrestleMania (espécie de “Copa do Mundo” da modalidade) e, certamente, fascinou a quem à assistiu. De recorde de público a luta sangrenta e final surpreendente, o evento foi um sucesso e cumpriu o seu objetivo: divertir as pessoas. Conheça, aqui, os astros que fazem da organização uma verdadeira febre ao redor do planeta.

Parte dos amantes de lutas se recusa a acompanhar os combates da WWE. O motivo? “Ah... é tudo de mentira”, dizem eles. Tudo bem, os atletas se enfrentam em duelos que misturam encenação teatral e artes marciais, mas o que se viu na WrestleMania 31, neste domingo, em San Francisco, foi bastante real.

Para começar, o evento atraiu simplesmente 76.976 pessoas ao Levi's Stadium, recém-inaugurada casa do San Francisco 49ers na NFL. O público é e promete continuar sendo o recorde do local, que só recebe 75.000 espectadores em partidas de futebol americano – a capacidade neste domingo foi maior, porque foram colocados assentos no campo, ao redor do ringue, o que não ocorre normalmente.

WrestleMania 31 encantou o público em San Francisco
WrestleMania 31 encantou o público em San Francisco
Foto: WWE / Divulgação

 

E, olha, vai ser difícil encontrar alguma pessoa que tenha deixado o estádio decepcionada, viu? O evento foi um verdadeiro fascínio. Para começar, houve o famoso combate pelo Título Intercontinental, no qual sete lutadores tinham que arrancar o cinturão de um gancho posicionado a alguns metros de altura do centro do ringue. Para isto, eles usaram escadas e (claro) protagonizaram movimentos dignos de deixar qualquer fã boquiaberto. O “queridinho” da torcida Daniel Bryan faturou o cinturão, mas o que chocou a todos foi o golpe sofrido pelo “maluco” Dean Ambrose, arremessado de costas sobre uma das escadas localizadas fora do ringue.

<p>Combate pelo Título Intercontinental contou com escadas e movimentos ousados</p>
Combate pelo Título Intercontinental contou com escadas e movimentos ousados
Foto: WWE / Divulgação

 

Depois, uma sequência de momentos levantou a torcida: John Cena tirou o Título Americano das mãos do “vilão” russo e até então invicto Rusev; os lendários e veteranos Triple H e Sting se enfrentaram em um combate recheado de nostalgia e que confrontou os maiores nomes da WWE e WCW; e o “Homem-Morto” Undertaker voltou aos ringues após um ano parado com vitória espetacular sobre Bray Wyatt. Tudo isto serviu como aquecimento para o que ainda estava por vir.

<p>Lenda Undertaker venceu Bray Wyatt em seu retorno aos ringues após um ano</p>
Lenda Undertaker venceu Bray Wyatt em seu retorno aos ringues após um ano
Foto: WWE / Divulgação

 

Primeiro, a campeã peso-galo feminino do UFC, Ronda Rousey, foi chamada pelo lendário The Rock (sim, aquele mesmo... da série de filmes Velozes e Furiosos) para o ringue. Ela deu um “apavoro” em Stephanie McMahon, “chefona” da WWE, e até torceu o braço da rival após uma discussão calorosa para o planeta inteiro ver.

Ronda Rousey foi chamada ao ringue por The Rock e deu um show
Ronda Rousey foi chamada ao ringue por The Rock e deu um show
Foto: WWE / Divulgação

 

Depois, na luta que definiu o Título Mundial Peso-Pesado da organização, Brock Lesnar (ex-campeão do UFC) enfrentou o fortão Roman Reigns em um combate espetacular. Houve até quem duvidasse que os dois estavam encenando. Lesnar chegou a sangrar bastante após ser jogado contra o poste de sustentação do ringue, e, antes disto, uma câmera lenta flagrou um tapão (daqueles!) do grandalhão ex-MMA no rosto do rival.

E o final se mostrou melhor ainda – já que o vencedor da luta não foi Lesnar nem Reigns. E sim Seth Rollins, que invadiu o combate no final para exigir a sua participação (uma vez que tinha direito a disputar qualquer título da organização por ter faturado um combate especial há algum tempo). Menos cansado que os dois rivais, Rollins manteve Reigns com as costas no chão por três segundos e se tornou o novo campeão mundial peso-pesado. Foi surpreendente. Totalmente inesperado. Algo que, ao que parece, só a WWE pode proporcionar.

<p>Seth Rollins foi "malandro" e faturou o título mundial peso-pesado da WWE</p>
Seth Rollins foi "malandro" e faturou o título mundial peso-pesado da WWE
Foto: WWE / Divulgação

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade