PUBLICIDADE

Drogaria Cumani anuncia aumento de investimento em atletas e esportes para 2022; ideia é promover eventos e descobrir talentos

13 jan 2022 11h04
ver comentários
Publicidade

Após dar início a uma política de investimentos e apoio a atletas e ao esporte em 2021, a rede de farmácias Cumani, do Rio de Janeiro, decidiu aumentar sua verba esportiva para 2022. Em reunião de planejamento estratégico para o novo ano, a direção traçou como uma das prioridades a destinação de parte do orçamento para patrocínio de novos atletas e, principalmente, apoio a eventos de menor expressão, aqueles que mais precisam de verba para acontecer e descobrir novos talentos.

Drogaria Cumani projeta investimento em atletas e eventos de Jiu-Jitsu (Foto: Divulgação)
Drogaria Cumani projeta investimento em atletas e eventos de Jiu-Jitsu (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

"Para os atletas competirem precisa haver mais eventos. É assim em qualquer esporte. Já estamos iniciando algumas conversas para promover eventos e, assim, abrir espaço para os atletas competirem. Isso vale para diversas modalidades. Os eventos de menor porte são os que mais precisam de assistência, o que tende a gerar mais oportunidades e ajuda a descobrir talentos escondidos nos bairros", destaca o CEO da rede, Joel Cumani.

Atualmente, a empresa dá assistência a projetos sociais das mais variadas modalidades, incluindo artes marciais, além de ter promovido um evento de surfe. Este ano, a ideia é promover eventos de jiu-jitsu, crossfit, fisiculturismo, entre outras modalidades que buscarem apoio, e dar estrutura para atletas se dedicarem à carreira.

"Nosso grupo tem o esporte no DNA. A gente ajuda e cria oportunidades a jovens com apoio a projetos. Agora, queremos ir para um patamar maior, estampando nossa imagem em mais eventos e atletas", explica Joel Cumani, lembrando que o grupo patrocina o lutador de parajiu-jitsu Robson Thuler e quer dar condições para que outros competidores promissores possam continuar se dedicando à carreira.

"O Brasil possui muitos talentos, mas uma mínima porcentagem vai adiante na carreira devido aos custos. Nossa ideia é diminuir o número de dissidentes e aumentar e dar condições para que mais talentos desenvolvam suas habilidades", afirma.

Lance!
Publicidade
Publicidade