PUBLICIDADE

Dedé Pederneiras aponta Henry Cejudo como 'ótimo casamento para José Aldo' em luta no UFC

Empresário do lutador brasileiro admite que TJ Dillashaw está à frente na disputa do cinturão da categoria

28 mai 2022 18h16
ver comentários
Publicidade

Em boa fase, embalado por três vitórias consecutivas, José Aldo conhecerá em breve o seu próximo adversário. Ex-campeão peso-pena do UFC, ele está muito perto de disputar o título do peso-galo, a ponto de chegar a um acordo para desafiar Aljamain Sterling, dono do cinturão.

Dedé Pederneiras disse que Henry Cejudo seria um bom adversário para José Aldo no UFC (Foto: Divulgação)
Dedé Pederneiras disse que Henry Cejudo seria um bom adversário para José Aldo no UFC (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Técnico e empresário do lutador, Dedé Pederneiras admitiu que TJ Dillashaw pode estar à frente de Aldo na corrida pela disputa de cinturão. Ele assegurou que o manauara está de olho nas oportunidades que podem vir em relação à próxima luta no UFC. Ao analisar o cenário, Pederneiras destacou possíveis confrontos e chegou a conclusão de um nome que pode ser ideal para que seu pupilo siga forte no peso-galo.

- Aljamain Sterling o desafiou e o José Aldo aceitou imediatamente, mas nós precisamos entender que os rankings decidem o próximo desafiante. Estamos ouvindo outras propostas do UFC, como Dominick Cruz, Merab Dvalishvili ou Henry Cejudo, que poderia retornar para uma luta contra Aldo - explicou o empresário, em entrevista ao site "Sherdog", para em seguida reforçar o nome de Cejudo:

- É um ótimo casamento para o Aldo, que tem uma das melhores defesas de queda da história do UFC e é um striker muito melhor do que Cejudo -.

Aos 35 anos, José Aldo possui um cartel de 31 vitórias e sete derrotas no MMA profissional e nas três lutas anteriores venceu Marlon Vera, Pedro Munhoz e Rob Font.

Apontado por Dedé como adversário ideal para o brasileiro, o norte-americano Henry Cejudo completou 35 anos em fevereiro e tem uma medalha de ouro olímpica no Wrestling, conquistada em 2008, nos Jogos de Pequim. Aposentado desde 2020, o ex-campeão dos pesos mosca e galo no MMA está prestes a deixar o ostracismo de lado e voltar para o Ultimate.

Lance!
Publicidade
Publicidade