0

Torcida cobra Mattos e pressiona jogadores em frente a CT do Verdão

Cerca de 30 pessoas estiveram na entrada da Academia de Futebol nesta quinta-feira, logo depois da apresentação de Mano Menezes à imprensa, e atletas ouviram xingamentos

5 set 2019
15h46
atualizado às 15h46
  • separator
  • 0
  • comentários

Logo depois da apresentação do técnico Mano Menezes à imprensa, ocorreu mais um protesto de torcedores do Palmeiras, capitaneado pela Mancha Alviverde, principal organizada do clube. Cerca de 30 pessoas estiveram no portão da Academia de Futebol para voltar a pedir a saída do diretor de futebol Alexandre Mattos e cobrar os jogadores que chegavam para treinar.

A manifestação foi pacífica durante a maior parte do tempo, mas teve um momento mais tenso perto do seu final. Os torcedores ficaram próximos ao portão e passaram a xingar e ofender os carros que entravam. Foi possível ver claramente a entrada de Bruno Henrique, intensamente cobrado. O veículo saiu somente com a esposa do volante dirigindo e ocorreram aplausos irônicos, até que um dos protestantes bateu no vidro do carro, sendo prontamente repreendido por um dos organizadores, dizendo que o intuito não era esse.

Bruno Henrique ouviu xingamentos e cobranças ao chegar para treinar na Academia de Futebol (William Correia)
Bruno Henrique ouviu xingamentos e cobranças ao chegar para treinar na Academia de Futebol (William Correia)
Foto: Lance!

O protesto começou pouco antes das 13h, quando acabou a primeira entrevista coletiva de Mano Menezes como técnico do Verdão, e durou uma hora. Membros da Mancha trouxeram as mesmas faixas já exibidas no protesto em frente à casa de Alexandre Mattos nessa quarta-feira, com as inscrições "Máfia do pão de queijo até quando?", "Matto$ ladrão" e "Fora Matto$". Uma delas chegou a ser pendurada na grade do centro de treinamento.

Policiais estiveram à frente da Academia de Futebol desde as últimas horas da manhã e aumentaram o aparato com a chegada dos torcedores, mas tudo ocorreu pacificamente até a pressão nos carros dos jogadores. Os manifestantes atenderam ao pedido de policiais para não bloquear nenhuma via da avenida Marquês de São Vicente, onde está o CT.

Não ocorreram nem cânticos contra nenhum personagem. O protesto, inclusive, chegou ao fim quando policiais conversaram com organizadores da manifestação, que prontamente pediram para que as faixas fossem guardadas e liberaram a entrada da Academia de Futebol.

Mattos vem sendo alvo de protestos da Mancha Alviverde desde a semana passada, quando o time foi eliminado da Libertadores nas quartas de final, perdendo no Pacaembu, de virada, por 2 a 1, para o Grêmio, após vencer a ida por 1 a 0, em Porto Alegre. A equipe já tinha saído da Copa do Brasil nas quartas de final e está sem vencer no Campeonato Brasileiro desde junho, caindo da primeira para a quinta posição, a seis pontos do líder Flamengo, mas com uma partida a menos do que os cariocas.

Confira uma sequência publicada no Twitter sobre o protesto desta quinta:

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade