0

Palmeiras supera Milan e fica próximo de lateral uruguaio

Negócio com os italianos esfriou às vésperas do fechamento da janela de contratações no Velho Continente. Oferta pela compra do lateral dá força ao Verdão fechar logo o negócio

30 jan 2020
14h08
atualizado às 14h30
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Matías Viña é o desejo do Palmeiras para a lateral esquerda (Foto: Juan Pablo Flores)
Matías Viña é o desejo do Palmeiras para a lateral esquerda (Foto: Juan Pablo Flores)
Foto: LANCE!

O Nacional (URU) já põe o Palmeiras como o favorito para contratar o lateral-esquerdo Matías Viña. As conversas com o Milan esfriaram às vésperas do fechamento da janela de transferências na Itália, e mesmo com outros times da Europa interessados, é o time alviverde quem está mais perto de levar o atleta.

Ao LANCE!, o secretário técnico do Nacional, Jorge Giordano, admitiu que a negociação está avançando e não descarta que seja fechada no fim desta semana. As janelas da Itália, Espanha, Inglaterra, Alemanha e França se encerram na sexta, o que dificulta a ida de Viña para a Europa.

Enquanto europeus, como o Milan, tentaram a contratação por empréstimo com opção de compra, o Palmeiras quer fazer a aquisição definitiva - o valor ainda não foi revelado. O jogador de 22 anos de idade é muito bem avaliado na Academia de Futebol; ele foi eleito o melhor jogador do Campeonato Uruguaio em 2019, e já tem convocações pelo Uruguai.

A lateral esquerda é uma posição que o Palmeiras busca reforçar no mercado, e entende que o jogador do Nacional é o alvo ideal. Victor Luis tem sido o titular da posição neste início de ano, com Diogo Barbosa e Esteves como opções no grupo. A chegada de Viña não depende necessariamente da saída de algum lateral.

Além dele, o Palmeiras também tenta a contratação de Rony, do Athletico. O negócio não foi fechado, pois há um impasse entre o atacante e o time paranaense. Os paulistas estão dispostos a pagar 6 milhões de euros (R$ 27 milhões) ao clube e já se acertaram em relação a salários e luvas com o atacante. Mas enquanto o estafe do jogador e a diretoria paranaense não se resolverem, não há como avançar.

Veja também: 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade