0

Fla mostra eficiência e se impõe na defesa para neutralizar o Corinthians

Rubro-Negro consegue suportar pressão e aproveita chance com Willian Arão para levar vantagem para o Rio de Janeiro. Empate classifica a equipe para as quartas de final

15 mai 2019
23h53
atualizado em 16/5/2019 às 00h59
  • separator
  • comentários

O Flamengo passou longe de fazer uma partida espetacular na vitória contra o Corinthians, por 1 a 0, nesta quarta-feira, na Arena, mas mostrou eficiência para levar uma vantagem importante para o Rio de Janeiro, no jogo de volta. O Rubro-Negro soube suportar a pressão, mudar o seu estilo de dentro de campo e aproveitar a chance que teve para vencer com gol de Willian Arão.

PROBLEMAS COM A MARCAÇÃO ALTA

Willian Arão marcou o gol da vitória do Flamengo (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports)
Willian Arão marcou o gol da vitória do Flamengo (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports)
Foto: Lance!

Bruno Henrique marca Fagner (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports) 

Corinthians mudou a sua postura e avançou bem a marcação. A imposição de Fábio Carille dificultou a saída de bola do Flamengo, que teve dificuldade para se encontrar na partida. A postura agressiva da equipe paulista surpreendeu e o Rubro-Negro teve que sair do seu padrão ofensivo para cuidar do sistema defensivo. O estilo "reativo" foi dos comandados de Abel Braga.

ESTILO MANTIDO

Vital é marcado por Arrascaeta (Foto: Thiago Rodrigues/Lancepress!) 

Mesmo com a marcação alta do Corinthians, o Flamengo não mudou o seu estilo de jogo e seguiu tocando a bola para sair do campo de defesa. Entretanto, isso não mudou o padrão da partida. Taticamente, o Flamengo estava preso no setor de meio-campo, com Éverton Ribeiro e Arrascaeta atuando na mesma linha. Sem criatividade, a aposta foi na individualidade.

FALTA DE CRIATIVIDADE E APOSTA NA INDIVIDUALIDADE

Léo Duarte teve chance na frente (Foto: Luis Moura/WPP/Lancepress!) 

Jogo tenso, pegado, mas pouca criatividade. Movimentações fracas, poucas triangulações e um Flamengo que criou com cruzamentos e chutes de fora da área. Sem aproximação no setor de meio de campo, o espaço ficava ainda mais fechado. Lances como a cabeçada de Léo Duarte, após escanteio, e o chute de Bruno Henrique, de fora da área, marcaram uma equipe com poucas ideias.

QUANDO MELHOROU O COLETIVO...

Abel Braga orienta os jogadores (Foto: Luis Moura/WPP/Lancepress!) 

Diego entrou no lugar de Arrascaeta e Abel Braga corrigiu os problemas do meio de campo. O Flamengo passou a organizar jogadas minimamente trabalhadas e impor a sua superioridade técnica contra o Corinthians. Quando o Rubro-Negro colocava a bola no pé, passou a ser superior.

WILLIAN ARÃO DECIDE A PARTIDA

Léo Duarte marca Sornoza (Foto: Richard Callis/Fotoarena) 

O Flamengo cresceu no segundo tempo e as mudanças de Abel Braga surtiram efeito. O prêmio veio com o gol de Willian Arão, de criticado a herói, aproveitando o bom cruzamento de Bruno Henrique. Festa rubro-negra em Itaquera, que soube transformar a sua superioridade técnica em resultado na Copa do Brasil.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade